Jovens são presos com cocaína em Araçatuba

Dois jovens de 18 anos foram presos entre a noite de quarta-feira (06) e a madrugada de quinta-feira (07) por tráfico de drogas em ocorrências distintas, em Araçatuba. As apreensões ocorreram nos bairros Castelo Branco e Águas Claras.

O primeiro caso foi na Travessa Guaicurus, no bairro Castelo Brancos. Policiais da Força Tática, da Polícia Militar, faziam patrulhamento de rotina quando avistaram um desempregado em atitude suspeita. O rapaz ficou bastante assustado com a presença da viatura, o que despertou a atenção.

As equipes decidiram fazer a abordagem, mas nada de ilícito foi encontrado em um primeiro momento. Os PMs perceberam que pouco antes de ser abordado, o jovem trocava mensagens pelo celular. Eles olharam o teor das conversas e descobriram que o indiciado negociava a venda de entorpecentes para um outro indivíduo desconhecido.

Diante das evidências, o desempregado acabou confessando que comercializa entorpecentes e possuía cocaína dentro da casa onde mora. Uma vistoria foi feita dentro do imóvel e 32 porções de cocaína foram descobertas escondidas no bolso de uma blusa de frio do autor. Ele contou em depoimento que revendia o produto ilícito por R$ 20 a unidade.

Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde permaneceu preso à disposição da Justiça por tráfico de drogas.

MADRUGADA

Algumas horas depois, já na madrugada de ontem, outra equipe da Polícia Militar recebeu denúncias anônimas informando que um ajudante estaria vendendo droga em frente da residência em que mora, na rua João dos Santos Lima, no bairro Águas Claras.

Os PMs dirigiram-se até ao endereço e localizaram o investigado em frente ao imóvel. Ele confessou que realmente possuía entorpecente na casa e indicou uma lata de lixo. Lá dentro foram encontrados 41 pinos de cocaína. Os policiais também apreenderam R$ 152 em dinheiro, valor oriundo do tráfico.

O rapaz recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado até a delegacia de Araçatuba, onde prestou depoimento. Ele permaneceu calado a respeito do fornecedor do entorpecente.

você pode gostar também