Birigui já imunizou quase 70% do público-alvo contra a gripe

Balanço da Secretaria Municipal de Saúde de Birigui, divulgado nesta segunda-feira (4), mostra que 17.310 pessoas já se vacinaram contra a gripe, o que representa 69,76% do público-alvo. A campanha de imunização foi prorrogada e segue nas dez UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município, das 7h às 18h, até o dia 15 de junho.

O público com maior cobertura, até o momento, é de puérperas, com 122,62%, seguido pelos professores (105,76%), idosos (81,64%) e profissionais da saúde (68,47%). Os grupos com menores índices de vacinação são as crianças entre seis meses a menores de cinco anos, com cobertura de apenas 41,19%, e as gestantes, com 37,87%.

“A campanha foi prorrogada pelo Ministério da Saúde, por isso, é muito importante que as pessoas que ainda não receberam a dose procurem os postos de saúde para se protegerem contra a gripe. A vacina é segura e a medida mais eficaz para evitar casos graves da doença, que pode até levar ao óbito”, ressaltou a diretora da Vigilância Epidemiológica, Mauricéia Bruna Alves Gonçalves.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde). A vacina garante a proteção contra o H1N1 e H3N2, subtipos do vírus influenza A, e influenza B. Após o fim da campanha, caso haja disponibilidade de vacinas no município, a vacinação poderá ser ampliada para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos.

PREVENÇÃO
Conforme o Ministério da Saúde, a transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

A população em geral deve adotar cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca com lenço descartável ou o braço ao tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração. Ao apresentar os sintomas, é importante procurar, imediatamente, o médico.

Da Redação

você pode gostar também