Andradinense Adélio Sarro inaugura Museu Internacional em Vinhedo

ANTÔNIO CRISPIM E SALVADOR PLACCO NETO – VINHEDO

O renomado artista plástico Adélio Sarro inaugurou recentemente, em Vinhedo, o Instituto Internacional Adélio Sarro. Trata-se de um Centro Cultural composto por amplo espaço e o museu que leva o nome do artista. A proposta é promover em Vinhedo exposições de artistas de todo o mundo. A cerimônia inaugural contou com a presença de autoridades de Vinhedo e cidades da região, deputados estaduais e pacerceiros do setor privado. Andradina foi representada por uma caravana composta pela prefeita Tamiko Inoue, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mirtes Aoki Kobayashi, Henrique Senise e os jornalistas Salvador Placco Neto (representando Nivaldo Franco Bueno, do Sistema Regional de Comunicação), Hugo Leonardo e Flávia Avelar Gomes. Sarro recebeu os convidados ao lado da esposa, Sandra Pardo.

O Museu Internacional Adélio Sarro é um ousado projeto do casal Sandra e Adélio Sarro, que há seis anos fixou residência em Vinhedo. O projeto tem mais de cinco anos. O prédio foi construído no Bairro Morada da Lua e projeta-se, chamando a atenção de quem passa pelo local. Sarro decidiu instalar seus Instituto Internacional na cidade a fim de ajudar a desenvolver e divulgar as artes na região. 

“Precisamos fazer isso hoje porque abandonaram as artes e a cultura e deixaram as crianças sem acesso a essas atividades abrindo o caminho para que mergulhassem nas drogas, enquanto que a arte e a cultura deixam as crianças mais tranquilas e mais conscientes com a realidade em volta”, disse Sarro ao jornal Folha de Notícias” “Aqui é um museu que pretende movimentar e integrar as linguagens artísticas de modo dinâmico. É um museu de arte de todos os tempos, do clássico ao moderno, para todas as artes. Sendo arte de qualidade, está aberto o espaço”, garante Adélio Sarro.

Segundo Sarro, o instituto não tem fins lucrativos. O museu pretende mensalmente receber artistas de todo o mundo para promoverem exposições no local, e também workshops nas escolas da rede municipal de ensino.

Além do workshop dos artistas convidados para o museu, o próprio Adélio Sarro pretende fazer, ao menos duas vezes por mês, visitas às unidades de ensino mantidas pela Prefeitura, a fim de incitar a prática artística entre as crianças. Trata-se de um trabalho de democratização da arte. Este é um trabalho de muitos anos do artista, que entende ser necessário  levar arte à população. Sarro gosta de trabalhos expostos em praças, ao acesso de todos.

O artista já realiza ou realizou trabalhos semelhantes em outras cidades do Brasil e do mundo, e recentemente foi convidado para ministrar uma oficina de artes plásticas na EMEF Professora Odíla Maia Rocha Brito, em Campinas.

A partir de Vinhedo, Adélio Sarro e Sanda Pardo querem estimular a artes plásticas em todo o país. 

TRABALHOS

O artista plástico Adélio Sarro tem obras expostas em vários países, Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, China, Cingapura, Eslováquia, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Nicarágua, Noruega, Portugal, Rússia, Suíça entre outros. No Brasil, suas obras estão à mostra em dezenas de cidades. Já em  Andradina, existe o Memorial Adélio Sarro, construído na Praça José Yarid (Praça do TG).

0 ARTISTA

Pintor e escultor, Adélio Sarro nasceu em 1950, em Andradina. Desde 1972 apresenta suas obras em muitas exposições individuais, galerias e centros culturais em todo o Brasil. Foi presença constante também em grandes eventos culturais internacionais.

Os trabalhos do artista se dividem entre esculturas em concreto, pinturas e vitrais, sendo mais de 130 destes expostos em praças públicas no Brasil e no exterior. Entre suas principais obras estão os 15 painéis de 4 x 4 metros e quatro relevos de mais de sete metros de altura instalados na Basílica de São Pedro, em Aparecida, a maior igreja da América Latina.

você pode gostar também