Auxiliar geral mata amigo por causa de ferramenta em Araçatuba

Um homem, identificado como Alessandro Alves Barra, de 38 anos, foi assassinado a facadas na noite de sexta-feira (01) pelo próprio amigo, um auxiliar geral de 36 anos, no bairro Santana, em Araçatuba. O crime teria sido motivado por causa do sumiço de uma ferramenta do autor.
Segundo informações do boletim de ocorrência, a esposa da vítima contou os detalhes que antecederam o crime. Ela informou aos policiais militares que atenderam a ocorrência que ela e o marido estavam na residência do suspeito, quando os dois homens passaram a discutir. O auxiliar geral acusou Barra de ter sumido com uma ferramenta sua, fato negado pela vítima. Ela foi embora para casa com a mulher e os filhos, algum tempo depois de muita discussão.
Chegando até ao imóvel em que morava, o desempregado deixou a esposa e os filhos e disse que iria retornar até a residência do amigo para acertar aquela situação. Chegando novamente até ao endereço, os dois passaram a brigar e foi nesse momento em que o indiciado apoderou-se de uma faca e golpeou o rapaz em diversas partes do corpo.
A convivente de Barra, preocupada, decidiu voltar até lá depois de colocar os filhos para dormir, temendo pela vida do marido. Chegando até a casa, ela encontrou o suspeito. Ele disse que havia acabado de matar o companheiro dela e era para pegar o corpo. Logo em seguida, o criminoso fugiu. Equipes do Resgate, do Corpo de Bombeiros, foram acionadas e socorreram a vítima até ao pronto-socorro da Santa Casa, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada na unidade hospitalar.
Policiais militares isolaram o imóvel para o trabalho da perícia técnica. A faca usada no assassinato foi localizada e apreendida. Um laudo deverá ficar pronto em até 30 dias para auxiliar nas investigações e encerramento do inquérito policial. O corpo de Barra foi encaminhado até ao IML (Instituto Médico Legal), onde passou por exame necroscópico.
PRISÃO
Os policiais perguntaram à esposa do desempregado onde poderia estar o suposto autor. Com as informações repassadas pela testemunha, uma equipe da Polícia Militar foi até a residência de outro amigo do acusado, localizada no bairro Vila Industrial e localizaram o auxiliar.
Ele se entregou espontaneamente e confessou o homicídio, dizendo que havia feito aquilo, porque era ‘ladrão’. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado até a delegacia, onde prestou depoimento. O delegado plantonista manteve o flagrante e o deixou à disposição da Justiça. Na manhã de ontem (02), o acusado passou por audiência de custódia no Fórum de Araçatuba e depois acabou sendo transferido para a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar vaga em alguma penitenciária da região.

você pode gostar também