Caminhões voltam a circular e postos começam a receber mais combustível

Após dez dias de greve dos caminhoneiros, o movimento perdeu força na região de Araçatuba. Ainda assim, alguns motoristas de transporte de cargas permaneceram aglomerados às margens de rodovias e em pátios de postos de combustíveis. Em Araçatuba, a quarta-feira (30) foi marcada pela chegada de mais caminhões-tanque que abasteceram muitos estabelecimentos.

Pela primeira vez desde o dia em que a paralisação começou, caminhões podiam ser vistos trafegando normalmente pela rodovia Marechal Rondon (SP-300) na altura de Araçatuba, na manhã de ontem. A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL avistou diversos veículos do tipo, inclusive caminhões-tanque, sem escolta policial.

Por volta das 11h, aproximadamente seis viaturas da Polícia Militar compareceram até ao pátio de um posto às margens da Rondon, onde caminhoneiros estão aglomerados. De acordo com o major da PM, Luiz Araújo, o deslocamento foi necessário, já que uma transportadora solicitou escolta policial para cinco carretas serem levadas até a Central de Distribuição de Combustível da Raízen, na zona rural de Araçatuba, para serem abastecidas.

“A Polícia Militar está aqui para garantir a segurança do deslocamento desses caminhões até ao terminal de abastecimento. Depois de carregadas, as carretas vão seguir para abastecer os postos de Araçatuba e outros da região”, informou.

O comboio deixou o estabelecimento já na hora do almoço. Uma fila com as carretas se formou na rodovia e chamou a atenção de quem passava pela via naquele momento. O deslocamento ocorreu de maneira tranquila e nenhuma ocorrência foi registrada pelos policiais militares.

ABASTECIMENTO
Ao longo do dia, postos foram abastecidos em Araçatuba. Os que possuem a bandeira Shell já estão com todos os combustíveis, como gasolina, diesel e etanol. Alguns deles conseguiram até mesmo já fazer estoque do produto. Os da rede Ipiranga estavam trabalhando até o fim da tarde de ontem apenas com etanol, mas havia a expectativa da chegada dos outros combustíveis.

A volta do abastecimento também refletiu nos serviços públicos do município. A TUA (Transportes Urbanos Araçatuba) emitiu nota informando sobre a dificuldade das distribuidoras em abastecer empresas e postos da região.

“Manteremos o atendimento emergencial nesse feriado, dia 31 de maio. Assim sendo, o horário de atendimento à população será das 05h50 às 13h20. Informamos ainda que a distribuidora confirmou a entrega de combustível para esta quinta-feira, no período da tarde, o que nos permitirá a retornarmos com nosso atendimento normal a partir do dia 1° de junho”, complementou a nota.

MANIFESTAÇÃO
Ainda na manhã de ontem, a Polícia Rodoviária registrou quatro pontos de concentração de caminhoneiros na rodovia Marechal Rondon em Araçatuba, Coroados, Guararapes e Guaraçaí. Já na rodovia Raul Forchero Casasco (SP-419), alguns caminhoneiros permaneceram parados às margens da pista.

Ao longo do dia, segundo a polícia, as aglomerações perderam força, já que caminhoneiros foram seguindo viagem com o passar das horas.

Rodovias têm queda na arrecadação nos pedágios e baixa estimativa de tráfego para o feriado

Apesar de aos poucos a situação voltar à normalidade, os reflexos da greve dos caminhoneiros ainda são sentidos em diversos setores econômicos na região. A Via Rondon, empresa que administra o trecho da rodovia Marechal Rondon entre Bauru e Castilho, informou que durante os dias de paralisação teve redução de 69% na arrecadação nas praças de pedágio.  Além disso, a concessionária registrou queda de 86% na passagem de caminhões pelo trecho e 70% de outros tipos de veículos deixaram de trafegar pela via pelo risco da falta de combustíveis em comparação aos dias normais.

Já a expectativa de tráfego para as rodovias estaduais e federais é baixa durante o feriado prolongado, comparando-se ao dos outros dias da semana. Na Marechal Rondon, o feriado de Corpus Christi não deverá ter aumento de tráfego significativo. A concessionária informou que cerca de 280 mil veículos devem transitar pelo corredor Oeste da Via Rondon no período que vai até às 5 horas do dia 4 de junho (segunda-feira).

Na rodovia BR-153, administrada pela Triunfo Transbrasiliana, os números também são mais baixos em relação ao mesmo período do ano passado. Diante do cenário de alguns pontos de manifestação, a concessionária estima a passagem de 79 mil veículos, metade do previsto para o mesmo período em anos anteriores. No entanto, a empresa informou que se os protestos acabarem e não serem registradas interrupções nas pistas, o tráfego pode chegar a 158 mil veículos.

De acordo com o levantamento do Centro de Controle Operacional (CCO), os motoristas que forem viajar devem ficar atentos aos dias de maior tráfego, que serão na saída do feriado, dia 30, e no retorno para casa, no domingo, dia 03 de junho. A expectativa é que 37 mil veículos trafeguem no trecho durante a quarta-feira e 32 mil veículos no domingo.

O trecho também irá contar com restrições de tráfego e de obras para não prejudicar a circulação de veículos no período de feriado. As restrições incluem trânsito de caminhões cegonhas e bitrens, operações Pare e Siga, além de desvios.

Vitor Moretti

você pode gostar também