Campanha de vacinação contra a gripe será encerrada nesta quarta-feira

A campanha de vacinação gratuita contra a gripe será encerrada nesta quarta-feira, dia 30 de maio, na rede pública de Birigui. Quem ainda não recebeu a dose da vacina deve comparecer a uma das dez UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para ser imunizado. O atendimento nos postos é das 7h às 18h.

A vacina é destinada para os idosos acima de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, profissionais da saúde, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias), professores e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. É importante levar a carteirinha de vacinação ou documento pessoal com foto.
Iniciada no dia 23 de abril, a campanha segue até o dia 1º junho a nível nacional. Entretanto, a diretora da Vigilância Epidemiológica, Mauricéia Bruna Alves Gonçalves, explicou que como na próxima quinta será feriado de Corpus Christi e na sexta-feira ponto facultativo nos órgãos municipais, o término da vacinação no município foi antecipado.

“É fundamental que as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram procurem as unidades de saúde para se protegerem contra o vírus da gripe. A vacina é segura e aplicada com o objetivo de reduzir internações e complicações que podem gerar casos graves da doença ou até mesmo óbitos”, destacou Mauricéia. A vacina protege contra o H1N1 e H3N2, subtipos do vírus influenza A, e contra influenza B.

BALANÇO
De acordo com a Vigilância Epidemiológica, 62,58% do público-alvo foram vacinados até a última quinta-feira (24). Foram aplicadas 15.529 doses, sendo 10.481 em idosos; 2.066 em crianças; 1.799 em profissionais da saúde; 688 em professores, 338 em gestantes e 157 doses em puérperas. Novo balanço será divulgado na próxima semana.

A Secretaria Municipal de Saúde se mobilizou para atingir uma maior parte da população-alvo. Além do Dia D da campanha, a pasta promoveu vacinação em cinco supermercados da cidade nos dois últimos sábados, sendo imunizados 952 pessoas que compõem os grupos prioritários e 680 portadores de doenças crônicas.

Da Redação

você pode gostar também