Iniciada a obra de recuperação da estrada da Água Limpa

Após quatro meses de interdição, foi iniciada nesta segunda-feira (14) a obra da travessia de córrego na Estrada Vicinal Vicenzo Mannarelli (Água Limpa). A estrada está interditada desde o dia 9 de janeiro, quando a força das águas arrastou aduelas de concreto e causou o desmoronamento de parte da pista. Por questões de segurança a pista foi interditada. Nesta segunda-feira à tarde, o prefeito Dilador Borges e o secretário de Obras e Serviços Públicos, Constantino Vourlis, estiveram no local para acompanhar o início dos trabalhos. A obra está sendo executada pela Copel, de Araçatuba, e o investimento é da ordem de R$ 288.082,45. O prazo de conclusão é de 60 dias, mas a obra pode ser concluída antes.

A pista rompeu-se no dia 9 de janeiro e 128 dias depois é iniciado o serviço de recuperação. Segundo o prefeito, a obra contou com grande empenho da administração e dos órgãos responsáveis pelo setor ambiental. “Por tratar-se uma Área de Preservação Permanente (APP), a obra não poderia ser iniciada antes de ser concedido licenciamento ambiental pela Cetesb ou outorga do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica). Além do processo de licitação, fizemos uma força tarefa e hoje estamos iniciando a obra”, explicou.

A passagem do córrego era por meio de galeria celular (aduelas de concreto) com três linhas de 1,5m por 2m. Isso equivalia a 9 metros quadrados. Agora, a nova passagem será com apenas uma linha de tubo, mas com aduelas (galeria celular) de 4m x 4m, o que equivale a 16 metros quadrados. Para o secretário de Planejamento, Tadeu Consoni, além de aumentar a vazão em 77%, facilita a passagem de material, como galhos de árvores que forem arrastados pelas água. Menos risco de obstrução da galeria.

A empresa tem 60 dias para concluir a obra, mas a expectativa do secretário de Obras é que já possa liberar parte do trânsito para os moradores em menos tempo. “Ali tem grande fluxo de produtores rurais, que precisam escoar suas produções. Estamos com tempo firme e acredito que a obra não passará por contratempos. Espero poder liberar para os moradores em 40 dias”, diz Constantino. O secretário destacou a forma como o problema foi tratado dentro do governo Dilador, procurando antecipar os prazos, pois a interdição da estrada mexeu com a vida de muitos produtores rurais que precisam boas condições da estrada para escoamento da produção. De acordo com o secretário, o empenho de todos os setores envolvidos resultou na rapidez na aprovação do projeto e das licenças ambientais, permitindo a licitação e a execução da obra.

O prefeito Dilador, que esteve no local, citou que desde o momento da interdição determinou aos setores técnicos da Prefeitura a agilidade na elaboração do projeto e os procedimentos necessários para execução da obra. Dilador destacou o empenho de todos estes setores da administração, cujo “trabalho harmônico e eficiente resultou na rapidez para início da obra”.

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também