Dise recebe denúncia e encontra mais de R$ 14 mil em residência

A Polícia Civil de Araçatuba abriu inquérito para investigar a origem de grande quantidade de dinheiro encontrado na residência de uma vendedora, de 23 anos, no bairro Manoel Pires.

Policiais da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) receberam diversas denúncias de que a investigada estaria guardando drogas dentro do imóvel e comercializava os entorpecentes no local. Diante das informações, as equipes solicitaram à Justiça um mandado de busca e apreensão para o endereço. A 3ª Vara Criminal do município acatou o pedido e emitiu o parecer.

A polícia foi até a rua Angelo Rodrigues Fernandes, mas não encontrou nenhum morador no momento do cumprimento do mandado. Por esse motivo, os policiais chamaram uma vizinha para ser testemunha das buscas. Como as portas estavam fechadas, foi necessário o arrombamento de uma delas. Na vistoria, nenhum objeto de ilícito foi localizado.

Porém, no quarto da vendedora, embaixo do guarda-roupa, as equipes encontraram uma calça jeans. Dentro dela havia a quantia de R$ 14.730,00 em notas diversas. O valor foi apreendido e encaminhado até a Central de Flagrantes, onde um boletim de ocorrência foi elaborado. Os investigadores conseguiram falar com a proprietária da residência por telefone e a mesma informou que iria se apresentar espontaneamente na delegacia para prestar esclarecimentos.

Ela chegou alguns minutos depois na presença de um advogado. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a mulher revelou que o dinheiro era fruto de suas economias e também da pensão do filho. O pai da criança, segundo a polícia, teria passagens criminais por tráfico de drogas. O delegado plantonista ouviu a suspeita e a liberou em seguida. Já o dinheiro permaneceu apreendido e seria periciado. Um inquérito foi aberto para dar andamento às investigações pela Dise e confirmar realmente se a quantia não é proveniente do crime.

MAIS DINHEIRO

No mesmo horário, outra equipe da Dise cumpriu um segundo mandado de busca na rua Renato da Cunha Nogueira, no bairro Jardim São José, depois de denúncias anônimas. Chegando ao local, os policiais foram recebidos pelo investigado, um desempregado de 21 anos.

Ele confessou que guardava a quantia de R$ 2.064,00 em diversas notas dentro do guarda-roupa de um dos quartos do imóvel e que o dinheiro pertencia ao responsável por uma “biqueira”, termo usado pelos traficantes do local onde se vendem os entorpecentes. Os policiais perguntaram a identidade do suspeito, mas o homem permaneceu em silêncio.

Ele foi encaminhado à delegacia, onde prestou depoimento na presença de um advogado. Depois de ser ouvido, o rapaz foi liberado. A Polícia Civil também instaurou inquérito para apurar o caso.

você pode gostar também