Saúde lança semana sobre uso racional de remédios

Desde sábado (5) até sexta-feira (11), está acontecendo a 1º Semana Municipal do Uso Racional de Medicamentos, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba. Segundo Paulo Ernesto Geraldo, diretor do Departamento de Assistência Especializada, o objetivo da campanha é conscientizar a população em geral e os profissionais de saúde sobre riscos e consequências da automedicação e do uso indiscriminado de medicamentos.

A programação iniciou-se com ações em supermercado da cidade no sábado (5) e seguiu com afixação de cartazes de divulgação e informação em todas as UBS (Unidades Básicas de Saúde) na segunda-feira (7).

Durante a semana, de 7 a 11, será realizado o recolhimento de medicamentos excedentes na comunidade: Agentes comunitários passam nas residências dando informação e pedindo que a população leve suas sobras de medicamentos para as farmácias das UBS e à Farmácia Municipal, onde serão recebidos e lhes será dada a destinação apropriada.

MEDICAÇÃO

Segundo a Organização Mundial de Saúde, “O uso racional de medicamentos consiste em oferecer ao paciente a medicação adequada a suas necessidades clínicas, nas doses correspondentes, por tempo adequado e ao menor custo possível para si e para a comunidade” (OMS, Nairobi, 1985). O uso racional de medicamentos está associado à prescrição médica, pois baseia-se em exame, seja simples ou complexo, para que não haja falha no tratamento, seja por excesso ou falta.

Isso inclui: ? escolha terapêutica adequada (é necessário o uso de terapêutica medicamentosa); indicação apropriada, ou seja, a razão para prescrever está baseada em evidências clínicas; medicamento apropriado, considerando eficácia, segurança, conveniência para o paciente e custo; dose, administração e duração do tratamento apropriados; paciente apropriado, isto é, inexistência de contra-indicação e mínima probabilidade de reações adversas; dispensação correta, incluindo informação apropriada sobre os medicamentos prescritos;? adesão ao tratamento pelo paciente; seguimento dos efeitos desejados e de possíveis eventos adversos consequentes do tratamento.

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também