Homens são presos furtando cabos de energia elétrica em Araçatuba

Os danos ao patrimônio público de Araçatuba continuam. Diferentemente dos últimos casos registrados na cidade, dessa vez a Polícia Militar conseguiu prender dois homens, de 29 e 35 anos. Eles estavam furtando cabos de energia elétrica de um poste de iluminação na área central do município.

Segundo o que foi apurado pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, os policiais militares receberam informações anônimas de que os dois suspeitos estavam no canteiro central da Avenida dos Araçás com a rua Quinze de Novembro furtando os fios de cobre do poste de iluminação. O denunciante ainda passou as caraterísticas dos autores.

Diante das informações, uma viatura da Polícia Militar foi até ao local por volta de 21h30 e flagrou a dupla com os cabos furtados nas mãos. Eles perceberam a aproximação do veículo, abandonaram os objetos e fugiram correndo. Mesmo assim, eles não conseguiram ir muito longe, já que as equipes desceram da viatura e passaram a persegui-los. Aproximadamente 50 metros depois, os indiciados foram abordados. Na revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado.

Porém, os policiais localizaram no chão dois alicates de corte, uma faca de cozinha, além de aproximadamente 30 metros de cabo do poste. Os suspeitos confessaram o crime e revelaram que iriam revender o cobre em um ferro velho para comprar entorpecentes e produtos alimentícios. Com as evidências encontradas, os desempregados receberam voz de prisão em flagrante por furto e foram encaminhados até a delegacia. Eles permaneceram presos à disposição da Justiça.

OUTRO LADO

Os furtos e danos ao patrimônio público de Araçatuba têm se tornado um desafio à administração municipal do prefeito Dilador Borges. Os principais alvos dos criminosos são as unidades básicas de saúde e nos últimos dias as escolas municipais. O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Constantino Alexandre Vourlis, observou que a prefeitura enfrenta constantemente problemas como esse. “Embora essas atitudes acabem anulando o quanto a Prefeitura se empenha para conseguir recursos e investir na iluminação pública, a maior covardia desses atos é com a população, que fica prejudicada e tem sua segurança afetada”, completou.

A Polícia Civil abriu um inquérito pelo segundo distrito policial para dar andamento às investigações. Os outros casos de furtos e vandalismo ainda continuam sem a identidade dos autores. A Prefeitura já estuda um projeto de implantação de câmeras de segurança em todas as instituições de ensino da cidade. Apesar disso, ainda não há previsão de quando isso será possível, já que o projeto precisa de um procedimento licitatório para ocorrer.

você pode gostar também