Escola municipal é atacada pela terceira vez em Araçatuba

Aconteceu de novo. Pela terceira vez no mês de abril, a segunda somente nesta semana, a escola municipal José Machado Neto, localizada no bairro Jardim São José, em Araçatuba, foi atacada por vândalos na noite de quinta-feira (26)

De acordo com o boletim de ocorrência, guardas civis municipais foram acionados pela Central de Operações por volta das 19h até ao local, depois que indivíduos desconhecidos, mais uma vez, quebraram os vidros das janelas da instituição de ensino. Desta vez foram três, sendo dois da recepção e um na sala da secretaria. Os autores conseguiram fugir e até o fechamento desta edição não foram localizados.

A Guarda Municipal registrou pela segunda vez em dois dias consecutivos um boletim de dano qualificado no local. A Polícia Civil já investiga outros dois danos provocados pelos vândalos. Eles quebraram ao menos 15 vidros de janela na instituição em menos de 15 dias. Equipes da Perícia irão até ao local e o laudo deverá ficar pronto nos próximos dias para auxiliar nas investigações.

Na noite da última quarta-feira (25), os guardas dirigiram-se até a rua Otávio Coelho, local onde fica a escola. Chegando lá, eles constataram que os vândalos usaram quatro pedras e conseguiram quebrar o vidro da janela da recepção. Já no início do mês, os autores quebraram oito vidros da janela da recepção e outros dois da secretaria utilizando-se de pedaços de concretos e telhas.

A Prefeitura de Araçatuba lamentou os casos recorrentes na Emeb por meio de uma nota. “O ocorrido na escola é um fato que nos entristece muito, pois a escola é um patrimônio público e vem sendo depredada, mesmo estando a serviço da população. Estamos pedindo o apoio da comunidade para identificar quem está praticando tais ações para que possa ser responsabilizado pelos seus atos”.

A administração municipal também informou sobre os prejuízos deixados pelos vândalos até agora. “Estamos  providenciando a colocação de tela metálica em todas as  janelas para evitar mais prejuízos. As aulas foram mantidas, pois a parte afetada é de fins administrativos. Para a reposição dos vidros foram gastos cerca de R$ 500”, complementou.

PROJETO NA CÂMARA

 

Na última semana, um projeto do vereador Denilson Pichitelli (PSL) que obriga a Prefeitura a instalar câmeras de segurança em todas as escolas municipais da cidade chegou a ser colocado na Ordem do Dia, durante a última sessão na Câmara Municipal realizada na segunda-feira (23), mas foi retirada da pauta a pedido do próprio parlamentar. Não há data prevista para quando a votação irá ocorrer.

Por conta desses incidentes recorrentes, a prefeitura já estuda um projeto para a abertura de uma licitação, a fim de instalar câmeras de monitoramento nas escolas. “A Prefeitura está realizando um projeto técnico para licitar a instalação de câmeras de monitoramento para todas as escolas”, informou.

você pode gostar também