Vereadores apontam deficiências na Saúde

Durante a sessão ordinária de terça-feira (24), os vereadores relataram diversos casos relacionados ao atendimento na saúde pública do município que a população trouxe até os gabinetes. Após a exposição de várias queixas e vários discursos sobre o assunto na tribuna, a comissão permanente de Saúde e Assistência Social, composta pelas vereadoras Marisa, Sirlene e Cristina, decidiu convocar uma reunião com a secretaria de Saúde Pública, Conselho Municipal de Saúde e um representante do hospital.

Tudo começou quando a vereadora Marisa Rocha, presidente da comissão permanente de Saúde, usou a tribuna e relatou alguns casos em que o atendimento à saúde foi prejudicado pela falta de equipamentos ou pela falta de profissionais especialistas. “Estou preocupada com essa situação”, desabafou Marisa.

Na sequência, os demais vereadores que utilizaram a tribuna deram apoio à causa apresentada pela vereadora, inclusive apresentando outros relatos. “Um cidadão três-lagoense mandou mensagem comemorando que após seis meses tinha chegado o dia do exame. Ele pedia orações para que não desmarcassem como ocorreu outras vezes”, relatou Apóstolo Ivanildo citando mais um caso. “É importante a administração fazer uma reflexão sobre tantas reclamações”, destacou Ivanildo.

Após diversos debates e relatos, Marisa Rocha voltou a tribuna para pedir a convocação de uma reunião com a secretaria de Saúde Pública, o Conselho Municipal da Saúde e um representante do Hospital.

“Não estamos tratando de casos pessoais, mas sim pontuando fatos reais que estão acontecendo no município e que devem ser apurados e resolvidos. São críticas construtivas as quais esperamos que nos ouçam”, concluiu Marisa.

O vereador Luiz Akira usou a tribuna para falar sobre a questão da saúde, parabenizando os vereadores pelo amplo debate sobre o assunto na sessão.

Bullying e a automutilação

O tema da audiência pública realizada no último dia 18 também foi alo do discurso dos vereadores. Marcus Bazé e André Bittencourt, vereadores propositores da audiência, agradeceram os envolvidos e anunciaram que estão criando uma emenda a Lei nº 3.312 para incluir o bullying e a automutilação. O vereador Professor Flodoaldo também demonstrou apreço pela causa, a qual vive de perto nas salas de aula.

Da Redação

você pode gostar também