Homem mata a companheira a tiros e depois se suicida

Araçatuba viveu momentos de terror no início da noite de quarta-feira (25). Um agente penitenciário matou a companheira a tiros e depois tirou a própria vida. O crime ocorreu na casa da mulher, localizada no bairro Amizade, zona norte do município.
De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o casal tinha um relacionamento conturbado há algum tempo, com frequentes agressões, inclusive denúncias foram feitas à polícia na época. Ontem à noite, o agente penitenciário Gilson Alves de Sena, de 41 anos, chegou ao imóvel e teve uma discussão com a companheira Geni Aparecida dos Santos Ferrer, de 48 anos. Dentro da casa estava a filha da vítima, que viu toda a cena.
O autor pediu o celular dela em determinado momento da discussão, mas a vítima recusou a entregar. Foi nesse momento em que o agente sacou um revólver e efetuou vários disparos em direção à companheira. Ela ainda tentou correr e se esconder, mas não conseguiu, sendo atingida diversas vezes nas costas. No mesmo local, o homem atirou contra a própria cabeça.
O casal foi socorrido por ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Geni sofreu uma parada cardíaca ainda dentro do veículo. Ela chegou ao pronto-socorro da Santa Casa e a morte foi confirmada minutos depois. Já Gilson deu entrada na unidade hospitalar em estado gravíssimo. As equipes médicas tentaram reanima-lo, mas não conseguiram. A morte do homem foi constatada por volta das 20h.
Policiais militares estiveram presentes na cena do crime e isolaram toda a área para o trabalho da perícia técnica. Até o fechamento desta edição não havia informações sobre a arma usada pelo autor. Um boletim de ocorrência foi registrado e um inquérito será aberto para dar andamento às investigações.

você pode gostar também