Em nova temporada, “Profissão Repórter” aborda os desafios do ofício em dias atuais

Desde que o formato foi criado, ainda como um quadro dentro do ‘Fantástico’, em 2006, o “Profissão Repórter” vem surpreendendo o público com reportagens sobre os mais diversos temas, sempre com o intuito de mostrar os diferentes pontos de vista daquelas histórias, com um olhar que vai além da cobertura factual e com destaque para o trabalho do repórter, com tudo o que encara física e emocionalmente – e que fica nos bastidores -, para entregar a notícia da melhor forma ao espectador.

O ofício continua em 2018. E, a partir desta quarta (25), Caco Barcellos e sua equipe chegam para uma nova temporada, com a expectativa e o desafio de “trazer histórias originais em uma rua que está polarizada, violenta”, explica o experiente jornalista, enfático ao dizer que o momento atual carece, cada vez mais, do trabalho de repórteres comprometidos com o fazer jornalístico.

As novas possibilidades surgiram também em outras plataformas. Em reportagens que integram o site do programa, Sara Pavani, que chegou há seis meses à equipe, destaca os caminhos que estão sendo traçados nessa seara. É essa mesma internet que torna tudo muito rápido quando o assunto é notícia. Todos estão conectados, têm câmeras, têm mais facilidade para disseminar uma história.

Prestes a voltar às telas, o programa já tem, para este ano, mais de 20 pautas em produção; visitas a 15 cidades e dois países; e vai contar com um novo integrante, Julio Molica. As histórias não param de chegar, as notícias seguem em ebulição e as possibilidades de mostrá-las se multiplicam, sempre sob o olhar atento de Caco Barcellos, Eliane Scardovelli, Estevan Muniz, Erik von Poser, Danielle Zampollo, Mayara Teixeira, Guilherme Belarmino, Julio Molica e Sara Pavani.

A nova temporada do “Profissão Repórter” estreia dia 25 de abril e vai ao ar às quartas-feiras, depois do ‘Futebol 2018’ na Globo.

Agência Brasil

você pode gostar também