Unidades de Saúde têm horário especial de vacinação contra a gripe

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe Influenza começou oficialmente nesta segunda-feira (23) e se estenderá até 1º de junho, em todas as unidades de Atenção Básica de Saúde, ou seja, nas unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF) e nas unidades de Estratégia de Agentes Comunitários de Saúde (EACS) da Secretaria Municipal de Saúde de Três Lagoas, seguindo horário específico de atendimento, divulgado pela coordenação de cada unidade.

O horário de vacinas, a partir de segunda-feira (23) e durante a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, será o seguinte: na Vila Piloto, das 7h30 às 11h e das 13h às 15h; São Carlos (Nova Três Lagoas), das 7h30 às 10h e das 12h às 16h; Santa Rita, das 7h30 às 16h; Jardim Maristela, das 7h30 às 11h; Vila Haro, 7h30 às 16h; Vila Alegre, das 7h30 às 11h e das 13h às 16h30; Vila Nova (Miguel Nunes), das 7h30 às 16h; em Jupiá, das 7h às 11h e das 12h às 14h; Santa Luzia (Residencial Novo Oeste), das 8h às 16h; no Interlagos, das 7h30 às 11h e das 13h30 às 16h; Santo André, das 8h às 10h30 e das 13h às 15h30; Paranapungá, das 7h30 às 10h30 e das 13h às 15h30; Jardim Atenas, das 7h30 às 10h30 e das 13h às 15h30; e na unidade de Saúde de Arapuá, das 6h às 15h.

“É importante que as pessoas se acostumem a ter sempre em mãos a carteira de vacina, para que a situação vacinal esteja sempre atualizada”, recomendou a coordenadora do Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), enfermeira Humberta Azambuja.

ESCALONAMENTO

Devido ao escalonamento de entrega das doses, proposto pela Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul e também pelo Instituto Butantã, de São Paulo (SP), laboratório que fornece as vacinas para todo o Brasil, nesta primeira fase da Campanha, no período de 23 de abril a 12 de maio, serão vacinadas apenas as pessoas pertencentes “aos grupos prioritários”.

Estão incluídas nesses “grupos prioritários” as seguintes pessoas: trabalhadores e trabalhadoras da Saúde; crianças de 06 meses a 05 anos incompletos; gestantes em qualquer mês de gravidez; puérperas (mulheres em recuperação após o parto); e professores e professoras, provando, por crachá ou holerite, que estão no exercício da profissão.

No período de 12 a 21 de maio, serão vacinados os idosos, acima de 60 anos. A vacinação dos demais grupos será a partir do dia 21 de maio e se estenderá até 1º de junho.

Estão inseridos nesses grupos: povos indígenas; adolescentes e jovens, de 12 a 21 anos de idade, em cumprimento de medidas socioeducativas; população carcerária e servidores do sistema prisional; e as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, independente de idade.

“Para essas pessoas, com doenças crônicas, é importante que providenciem, desde já e com antecedência, a receita médica, específica para a vacina contra a gripe”, orientou Humberta. “Sem a receita médica em mãos, essas pessoas não poderão ser vacinadas”, ressaltou a enfermeira.

Da Redação

você pode gostar também