PM encontra drogas em caixa de correspondência e picape furtada

Um operador de máquinas de 31 anos foi preso em flagrante na noite de sexta-feira (20) por tráfico de drogas e receptação em Araçatuba. O caso aconteceu na residência do investigado, na Travessa Cafezinho, no bairro Chácaras Califórnia.

Policiais militares do Canil, da Força Tática, faziam patrulhamento de rotina pelo local quando avistaram o suspeito em frente ao imóvel em atitude suspeita. Ao ver a viatura, o rapaz ficou bastante nervoso, o que despertou a atenção das equipes na viatura. Por conta disso, eles decidiram fazer a abordagem.

Na revista pessoal, nada de ilícito foi localizado com o homem, em pesquisa no sistema de banco de dados da polícia do estado de São Paulo constatou-se que o investigado era foragido da Justiça, por isso recebeu voz de prisão no mesmo momento. Logo em seguida, um dos PMs que estava no atendimento da ocorrência percebeu a presença de um veículo VW/Saveiro estacionado na garagem do imóvel com as placas encobertas.

Ao verificar a picape, os policiais descobriram que a numeração das placas, do chassi e a cor estavam adulterados. Com o apoio do Copom (Central de Operações da Polícia Militar), verificaram que o automóvel havia sido furtado no início deste ano em Araçatuba. O operador foi perguntado o motivo de estar com o veículo ali e e ele disse que pertencia a um vizinho. O segundo envolvido não foi localizado.

A polícia continuou a vistoria dentro da casa do indiciado e localizou embaixo da cama três alicates e um esmeril. O proprietário não soube dizer a procedência dos objetos. Existe a suspeita de que eles possam ter sido usados em crimes no município. Já dentro da caixa de recebimento de correspondências, a PM encontrou um pote de fermento em pó contendo 12 pinos de cocaína e ao lado  uma sacola plástica com mais 163 pinos vazios.

O rapaz foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento. O delegado plantonista decidiu prendê-lo em flagrante por tráfico de drogas e receptação e estipulou fiança no valor de três mil reais. O autor não realizou o pagamento e permaneceu preso à disposição da Justiça. Ele passará por audiência de custódia no Fórum da cidade e poderá ter a liberdade provisória ou a prisão revertida em preventiva. O dono da picape ainda não foi localizado. Por esse motivo, a Polícia Civil abriu inquérito policial pelo terceiro distrito policial para dar andamento às investigações.

você pode gostar também