‘Gerente’ do tráfico no bairro São José é preso em flagrante

A Polícia Militar de Araçatuba prendeu na noite de quarta-feira (18) um dos gerentes do tráfico de drogas no bairro São José, zona norte da cidade. A prisão ocorreu depois de uma denúncia anônima no Residencial Beatriz.

Policiais militares faziam patrulhamento de rotina pelo bairro quando um transeunte, que não quis se identificar, parou a viatura e informou que o azulejista, de 29 anos, seria um dos gerentes do tráfico no bairro São José. A testemunha informou ainda às equipes que naquela noite o suspeito distribuiria um malote de drogas para uma pessoa fazer a venda no bairro Beatriz e que o mesmo estaria em frente a uma casa na rua Francisco Martins Filho.

Diante das informações, os PMs dirigiram-se até ao endereço e realmente confirmaram que o homem estava no local. Ele foi encontrado em pé, em frente ao imóvel e mexia no celular no momento da chegada da viatura. Ao ver que seria abordado, o rapaz correu para o quintal e jogou uma sacola plástica que segurava em uma das mãos. A fuga não durou por muito tempo, pois a polícia conseguiu detê-lo logo em seguida.

Foi necessário o apoio de outras viaturas, já que o indiciado resistiu à prisão. Cinco policiais tiveram que algemá-lo. Logo em seguida, os agentes localizaram 76 poções de maconha, já prontas para venda, dentro da sacola plástica. O jovem confessou a propriedade do entorpecente e indicou o local onde escondia mais droga, nos fundos da residência, enterrada.

Os policiais encontraram mais um pedaço de um tijolo de maconha. Antes de ser encaminhado à Central de Flagrantes, após ser preso por tráfico, o homem passou por atendimento médico no Pronto-Socorro Municipal do bairro Santana, já que sofreu algumas escoriações por conta da abordagem e tentativa de fuga. Ele recebeu alta minutos depois.

Já na delegacia, o azulejista prestou depoimento e teve a prisão em flagrante mantida pelo delegado plantonista. Além do entorpecente apreendido, o celular do suspeito também ficou à disposição do setor de investigações da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes), que irá dar andamento no caso e tentar descobrir mais crimes relacionados ao autor. Ele passou por audiência de custódia no Fórum da cidade na manhã de quinta-feira (19) e foi transferido para a cadeia pública de Penápolis, onde aguardará vaga em alguma penitenciária da região.

você pode gostar também