Deputado consegue verba para novo equipamento de hemodinâmica

A Santa Casa de Araçatuba vai receber do governo do Estado de São Paulo, R$ 2,5 milhões para a compra de um novo aparelho de hemodinâmica. A liberação da verba foi anunciada ontem ao provedor Carlos Joaquim Rodrigues pelo deputado estadual Roque Barbiere (PTB). Na semana passada, durante a posse do governador Márcio França (PSB), o provedor apresentou ao deputado pedido que o hospital havia feito em 2013 ao governo estado.

Rodrigues pediu o empenho de Roquinho, pois o atendimento de pacientes com problemas cardiovasculares está cada dia mais complicado em decorrência de problemas técnicos que o equipamento, instalado há 20 anos, vem apresentando nos últimos meses. Referência de atendimento da especialidade de Hemodinâmica para 40 municípios da região de Araçatuba tem registrado interrupções de atendimento cada vez mais frequente para manutenção do aparelho Integris H-3000.

“Em menos de uma semana, o deputado Roquinho despachou com o governador e conseguiu a verba. Isso demonstra o prestigio dele junto ao novo governo e o seu comprometimento com a população regional que depende da Santa Casa de Araçatuba para diagnóstico e tratamento de problemas cardíacos, a maioria dos quais de urgência”, afirma o provedor Carlos Joaquim Rodrigues.

O Serviço de Hemodinâmica da Santa Casa de Araçatuba possui equipe de médicos intervencionistas especializados na realização de diagnósticos de problemas cardiovasculares através do exame de cateterismo e tratamentos, como angioplastia. Realiza média anual de 1.600 cateterismos, 500 angioplastias e 350 arteriografias. Da média anual de 2.400 atendimentos, 85% são para pacientes do Sistema Único de Saúde.

Alta complexidade

A Hemodinâmica é mais uma especialidade de alta complexidade da Santa Casa de Araçatuba referenciada para os pacientes de Araçatuba e outros 40 municípios da região.

O Serviço utiliza tecnologia digital para diagnosticar e tratar patologias que acometem o sistema circulatório. Exemplo disso é o cateterismo cardíaco, exame que identifica obstruções das artérias coronárias; e a angioplastia com balão, procedimento terapêuticos, para desobstruí-las.

A critério do médico pode-se realizar na angioplastia implante de uma prótese endovascular (para ser utilizada no interior dos vasos) conhecida como ‘ stent’ – para manter a artéria aberta.

A Unidade também avalia o funcionamento das válvulas e do músculo cardíaco, para diagnosticar possibilidades de infarto agudo do miocárdio.

No rol de procedimentos realizados pelo Serviço de Hemodinâmica estão ainda os exames das artérias cerebrais para a detecção de aneurismas; da aorta, principal artéria do corpo humano, que leva sangue para todo o corpo; das artérias dos membros superiores e inferiores, para detectar trombose ou obstruções, dentre outros.

Da Redação

você pode gostar também