Fora da cadeia, Edson Gomes entra com pedido para assumir Prefeitura

Os advogados do prefeito afastado de Ilha Solteira (SP), Edson Gomes (PP), protocolaram no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) um pedido de revogação das medidas cautelares impostas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), quando concedeu habeas corpus ao prefeito, que estava preso por tentar atrapalhar as investigações no caso da Fapic 2010.

O pedido foi protocolado n segunda-feira (9), data que coincide com as expectativas de aliados, que levantaram, no início deste mês, a possibilidade de Edson Gomes assumir o Governo, que vem sendo comandado pelo filho Otávio Gomes (DEM).

Em outubro do ano passado, a partir do voto-vista do ministro do STJ, Rogério Schietti Cruz, Edson Gomes conseguiu o habeas corpus e deixou de cumprir prisão preventiva, mas teve a imposição das seguintes medidas cautelares: comparecimento aos atos do processo, proibição de manter contato com outros réus ou testemunhas, recolhimento de passaporte e afastamento cautelar do cargo de prefeito.

À época, o ministro decidiu substituir a prisão pelas medidas cautelares “porque os crimes assinalados na denúncia ocorreram em 2009, sem violência ou grave ameaça contra pessoas, não houve maior resistência ao cumprimento do mandado de prisão e as provas relevantes para o processo já foram, em sua maioria, produzidas”.

A decisão deve sair nos próximos dias. Edson Gomes permaneceu quatro meses foragido, se apresentou, tomou posse no cargo de prefeito e foi cumprir a prisão preventiva, passando sete meses preso no Centro de Ressocialização de Araçatuba (SP). (Hoje Mais Ilha Solteira)

DA REDAÇÃO – Ilha Solteira

você pode gostar também