Homem é morto com dez tiros em posto de combustíveis

O fim da madrugada de quinta-feira (12) foi de violência em Araçatuba. Um ajudante de pedreiro, de 35 anos, foi assassinado com pelo menos dez tiros em um posto de combustíveis na rua Marcílio Dias, no bairro Planalto. Os autores fugiram logo após o homicídio.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a vítima estava no pátio do estabelecimento comercial por volta das quatro horas da manhã. Em determinado momento, indivíduos desconhecidos chegaram em um automóvel e começaram a atirar em direção do homem. Ele até tentou correr para tentar fugir dos disparos, mas não conseguiu e foi atingido dez vezes em diversas partes do corpo. Os criminosos fugiram em seguida e até o fechamento desta edição não tinham sido localizados.

Outro ajudante de pedreiro, de 40 anos, que estava no posto de combustíveis no momento do tiroteio fraturou uma das pernas, quando tentava se esconder das balas. Ele inclusive, segundo o registro policial, acreditou naquele instante que havia sido alvejado, mas as equipes médicas da Santa Casa, hospital em que foi levado por uma equipe do Resgate, do Corpo de Bombeiros, descartaram a hipótese. Ele continuou internado em observação e o estado de saúde era considerável estável.

INVESTIGAÇÃO

Policiais militares foram acionados minutos após o fato e isolaram a área para o trabalho da Perícia. Wagner Willian da Silva chegou a ser socorrido por uma ambulância do Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) para o pronto-socorro da Santa Casa, mas já chegou à unidade hospitalar sem vida. Os peritos localizaram onze cápsulas de calibre 380 nas imediações de onde o crime ocorreu. Elas foram apreendidas para serem anexadas ao inquérito policial.

Ainda segundo a polícia, no bolso da bermuda do jovem atingido pelos disparos foram encontrados três pinos de cocaína, duas pedras de crack e dinheiro em notas trocadas, além de um celular. Os objetos também foram apreendidos e a partir de agora os investigadores querem saber se o assassinato tem relação a um possível acerto de contas e se a vítima estaria no local vendendo entorpecente, já que é uma região conhecida como ponto de venda de drogas.

O corpo de Silva foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal), onde passou por exame necroscópico. Depois, já no período da tarde, o médico legista fez a liberação para velório e o sepultamento. Um inquérito foi aberto para investigar o caso. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. Imagens de câmeras de segurança poderão ajudar a Polícia Civil nos trabalhos.

você pode gostar também