Universitária é morta a facadas no caminho da faculdade

Uma cidade inteira chocada pela violência e crueldade contra mulher. Foi assim que os moradores de Ilha Solteira, município a 165 quilômetros de Araçatuba, estão lidando com o assassinato brutal de uma estudante de apenas 17 anos. O crime ocorreu no início da tarde de segunda-feira (09), quando a vítima saía de casa para a faculdade.

De acordo com informações da Polícia Militar, a jovem Maria Julia Martins Quintino da Silva, de 17 anos, foi atingida por diversos golpes de faca na calçada. O principal suspeito do crime é o ex-namorado da vítima, que não aceitaria o fim do relacionamento.

O crime aconteceu por volta das 14h, bem próximo ao local em que a vítima morava, uma república localizada na Passeio Batalha, no bairro Zona Norte. Testemunhas viram o momento que os dois começaram uma discussão em via pública e logo em seguida a jovem acabou golpeada diversas vezes. O autor fugiu em um veículo VW/Gol.

Uma equipe do Resgate, do Corpo de Bombeiros, chegou a ser acionada, mas chegou ao endereço e constatou a morte da estudante. Diversas pessoas se aglomeraram no local do homicídio e inclusive alguns vídeos começaram a circular na internet, onde mostram o corpo da adolescente caído na calçada.

Equipes da Polícia Militar e Civil começaram imediatamente logo após o assassinato a tentar encontrar o suposto autor. Durante patrulhamento, o veículo usado pelo homem foi localizado na rodovia Feliciano Sales Cunha (SP-310). Segundo o Capitão da Polícia Militar de Ilha Solteira,  Fábio Akira Irikura, o automóvel era conduzido pelo primo do suposto autor e havia marcas de sangue dentro do carro.

O veículo foi apreendido e o rapaz conduzido até a delegacia, onde foi ouvido pelo delegado plantonista. Apesar disso, até o fechamento desta edição o suspeito do assassinato continuava foragido. A faca usada na ação também continua desaparecida. Um inquérito foi aberto para dar andamento às investigações.

LUTO

Silva era natural de General Salgado e cursava o primeiro ano de Zootecnia na Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Ilha Solteira. A instituição de ensino lamentou o ocorrido e decretou luto de três dias na unidade. Amigos e familiares deixaram diversas mensagens em um perfil na rede social da jovem. Até o fechamento desta reportagem, ainda não havia informações sobre velório e o enterro da adolescente.

você pode gostar também