Laboratório móvel mostrará a vida marinha para estudantes

Entre os dias 10 e 13 de abril, a Escola SEB Thathi receberá o Projeto Vida Marinha que levará aos estudantes informações sobre o ecossistema marinho. São mais de 100 animais – alguns deles poderão até ser tocados pelos alunos – todos verdadeiros e empalhados, vítimas da degradação ambiental, mortos em redes de pescadores, vítimas de derramamento de petróleo, lixo, esgoto ou até mesmo encontrados sem vida na beira da praia, ou seja, nenhum animal foi morto para compor o acervo.

A apresentação será realizada dentro do contêiner que possui um espaço de 12 metros permitindo a circulação dos alunos, além disso, o lugar dispõe, também, de bancos e uma bancada expositora de animais marinhos. Esse tour pelo contêiner será comandado por biólogos e englobará alunos desde a Educação Infantil ao Ensino Médio. Cada visita, com duração de 30 minutos, será acompanhada por um desses especialistas. O projeto possui um programa pedagógico específico para cada faixa etária e atende 35 alunos por turma. A Educação Infantil, por exemplo, conhecerá as diferentes texturas de um animal com escamas, penas, couro e pelo; onde o animal vive, do que se alimenta, como foi morto, etc. Para o Ensino Fundamental e Ensino Médio serão mostrados os fundamentos sobre classificação zoológica e noções de educação ambiental.

 De acordo com a coordenadora de eventos da escola SEB Thathi, Marjorie Tanaka Angeli, o projeto vem ao encontro de um dos pilares da escola: o compromisso com a sustentabilidade. “Através dessa experiência de contato com os animais marinhos, uma vez que estamos a mais de 600 quilômetros do mar, é estimulada a consciência ambiental nos alunos, que conhecerão os fatores de risco para o ecossistema. E trabalhando essa consciência nas crianças e jovens, faremos com que as próximas gerações continuem com a preocupação com o meio ambiente”.

Além dos alunos da Escola SEB Thathi, poderão apreciar a exposição os familiares e também a escola municipal Cláudio Evangelista Teixeira, que foi adota através de um convênio assinado entre a Escola SEB THATHI e a prefeitura municipal de Araçatuba, em março deste ano.

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também