Andradina recebe 60 médicos para o ‘Revalida’ da Universidade Brasil

Andradina está recebendo 60 médicos formados em instituições fora do Brasil (América do Sul) que participam de curso de extensão para o Revalida (revalidação do diploma e licença para atuarem no país). Os profissionais já estão trabalhando na Santa Casa de Andradina, que fez parceria com a Universidade Brasil, mas também vão atuar na atenção básica. Trata-se de um serviço importante para os profissionais, mas também de expressivo significado para a cidade. Além disso, como já adiantou o reitor da Universidade Brasil, Fernando Costa, a cidade poderá receber alunos do campus de Fernandópolis em conclusão do curso. As conversas estão avançadas neste sentido.

Segundo o superintendente da OS Santa Casa de Andradina, Sebastião Sérgio, são médicos formados em várias universidades no exterior. “Além de brasileiros, há no grupo médicos de outras nacionalidades, como bolivianos”, explicou Sebastião Silva, explicando que o grupo começou o trabalho nesta semana e deve se estender por longo período.

O superintendente da OS Santa Casa de Andradina explicou que o Revalida é resultado de uma parceria entre a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Universidade Brasil, que por sua vez firmou parceria com a entidade para curso de extensão dos médicos formados fora,

“O Sebastiao por estar em contato com nossa direção do campus da Universidade Brasil e por administrar o nosso hospital escola em Fernandópolis nos apresentou a Santa casa de Andradina elogiando muito o corpo clínico de e a estrutura atual e projetos futuros para Andradina, nos motivou a assinar um termo de cooperação didático e científico com a Santa casa para ser extensão de nosso hospital escola de Fernandópolis, para práticas de nossos alunos da graduação, extensão e residência médica”, disse Frank Ronald Soares, médico coordenador geral do curso de extensão da Universidade Brasil.

REFLEXOS

A presença dos médicos em Andradina, fruto da cooperação entre a Universidade Brasil e a OS Santa Casa, além dos ganhos na área médica, com mais profissionais atuando tanto no hospital como na atenção básica, tem também reflexos econômicos, pois irão movimentar a economia da cidade.

ANTÔNIO CRISPIM – Andradina

você pode gostar também