Manifestantes comemoram pedido de prisão de Lula com carreata

VITOR MORETTI – ARAÇATUBA

Representantes do Movimento Brasil Livre (MBL) de Araçatuba e Birigui promoveram um ato de agradecimento às instituições públicas estadual e federal, além de comemorar o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no início da noite de sexta-feira (06), em Araçatuba.
Os manifestantes carregaram bandeiras do Brasil, buzinas e camisas nas cores verde e amarelo. A concentração inicial deu-se em frente ao prédio da Justiça Federal do município. Para Walter Aguiar, um dos organizadores, a iniciativa foi feita como uma forma de mostrar que as pessoas de bem apoiam o que está acontecendo no país. “Essa é uma forma de perceber que a política que aí está tem que mudar. Deve haver um zelo maior com a coisa pública. Antigamente, ninguém poderia imaginar que um ex-presidente pudesse ser preso, sempre houve a sensação da impunidade. Agora, isso mudou”, opinou.
Um dos líderes do manifesto, o advogado Felipe Luiz de Oliveira, destacou a importância do movimento. “Estamos aqui, tanto moradores de Araçatuba quanto os de Birigui, para comemorar a expedição do mandado de prisão do ex-presidente Lula. Soltaremos rojões para externar a nossa alegria”, disse à reportagem.
Pessoas de todas as idades estiveram presentes na carreata. Foi o caso da aposentada Maria Gomes, de 58 anos. Para ela, a lei deve ser cumprida para todos. “Nós estávamos torcendo para que a lei fosse cumprida. Não é por se tratar de um ex-presidente da República que ela deve ser diferente. A Justiça, finalmente, está sendo feita no país”, acredita.
Antes de saírem em carreata, o grupo foi até a rotatória da Avenida da Saudade e soltaram fumaça nas cores verde e amarelo. Muitos motoristas buzinaram em apoio ao ato. Logo em seguida, a comitiva saiu do prédio da Justiça Federal, percorreu a Avenida Pompeu de Toledo, passando em frente ao Ministério Público Federal, contornando a rotatória da Avenida Brasília e terminando o trajeto na sede da Polícia Federal. Nesse momento, os participantes soltarem rojões e buzinaram, além de aplaudirem a atuação desses órgãos governamentais no combate à corrupção.
A Polícia Militar acompanhou todo o trajeto. Por conta da quantidade de carros, o trânsito ficou bastante lento e equipes da Rocam (Ronda Ostensiva com o Apoio de Motocicletas) tiveram que interditar, de forma momentânea, alguns trechos, para que os veículos da carreata pudessem seguir tranquilamente.

você pode gostar também