Comerciante é morto a tiros e PM detém autores minutos depois

A madrugada de quarta-feira (04) foi marcada por violência em Araçatuba. Um comerciante, de 29 anos, foi morto com pelo menos quatro tiros em frente ao bar em que era dono, no bairro Traitu. Minutos após o crime, um desempregado e um adolescente foram detidos por terem confessado o homicídio.

Tudo começou por volta de meia noite no bar da vítima, localizado na rua Professor José Raab. De acordo com informações do boletim de ocorrência,o comerciante Gilberto dos Santos Custódio Filho estava sentado em frente ao estabelecimento comercial quando foi surpreendido pela chegada de dois indivíduos com camisetas enroladas no rosto. Os homens sacaram dois revólveres, um de calibre 32 e outro 38, e começaram a atirar. Quatro tiros atingiram o rapaz em diversas partes do corpo. Ele foi socorrido ainda com vida e encaminhado por uma unidade do Resgate, do Corpo de Bombeiros, até ao pronto-socorro da Santa Casa, onde ficou internado até então em estado gravíssimo.

Uma viatura da Polícia Militar fazia patrulhamento de rotina pelo bairro no exato momento em que a ação ocorreu. Os policiais escutaram pelo menos cinco disparos e imediatamente desceram do veículo para averiguarem o que estava acontecendo. Nesse momento, os PMs viram os dois autores correndo no cruzamento das ruas Celestino Blaya Mendes com a Décio Sampaio e entrando em um terreno baldio existente no local. As equipes pediram reforço, enquanto dirigiram-se ao esconderijo dos criminosos.

Chegando lá, os policiais encontraram um desempregado, de 23 anos, identificado pelas iniciais J.D.P. Ele foi rendido e abordado, mas em um primeiro momento, nada de ilícito foi encontrado. O rapaz confessou que havia matado o comerciante com a ajuda de um amigo, um adolescente de 17 anos, que conseguiu fugir do terreno ao ver a aproximação da polícia. O suspeito indicou ainda o local onde tinha jogado o revólver de calibre 38. As equipes localizaram a arma com um cartucho intacto e cinco deflagrados. Bem ao lado também foi encontrada uma sacola plástica contendo 24 pinos de cocaína. O indiciado negou a propriedade do entorpecente, que permaneceu apreendido para investigações.

Em seguida, o homem entregou o segundo suspeito, que é menor, e informou o endereço da residência dele. Ele foi identificado pelas iniciais G.S.V. A polícia foi até ao imóvel e conseguiu encontrar o infrator ainda em posse do revólver de calibre 32. A dupla confessou todo o crime e disse que matou o comerciante, pois ele havia os denunciado pelo tráfico de drogas.

Os autores foram encaminhados até a Central de Flagrantes, onde prestaram depoimento. No meio do registro da ocorrência, a Polícia Civil recebeu a informação de que Filho não resistiu aos ferimentos e morreu. Por conta disso, os envolvidos vão responder por homicídio qualificado. O desempregado passou por audiência de custódia no Fórum da cidade na manhã de ontem e permaneceu preso. Ele foi transferido para a cadeia pública de Penápolis, onde aguardará vaga em alguma penitenciária da região. Se condenado, ele pode pegar até 30 anos de prisão, já que o homicídio qualificado é considerado crime hediondo. Já o adolescente também permaneceu apreendido e esta à disposição da Vara da Infância e Juventude.

A Perícia e os investigadores de polícia foram até ao local do homicídio e colheram provas que serão anexadas ao inquérito policial. Um laudo deverá ficar pronto em até 30 dias. O corpo do comerciante passou por exame necroscópico e depois foi liberado aos familiares para o velório e sepultamento.

você pode gostar também