Saúde participa de seminário do PMAQ

Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio da Diretoria de Atenção Básica de Saúde e da Coordenação de Saúde Bucal, participou na semana passada do Seminário do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), em Campo Grande.

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas esteve entre os oito municípios, convidados pela Coordenação Estadual de Atenção Básica do Ministério da Saúde, a expor suas recentes experiências, implantadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para obtenção de resultados positivos de PMAQ.

Representando a SMS de Três Lagoas, participaram do Seminário PMAQ a diretora de Atenção Básica de Saúde, enfermeira Fabiana Cardoso da Silva, e a coordenadora de Saúde Bucal, dentista Acácia Gimenez Barreto.

PRINCIPAIS MUDANÇAS
O último Seminário PMAQ em que Três Lagoas esteve presente foi em setembro de 2017, quando a SMS expôs aos participantes os projetos das principais mudanças, que estavam sendo implantadas nas UBS e nas demais unidades, pela gestão do prefeito Angelo Gerreiro, visando melhorias na humanização do atendimento à população.

“Três Lagoas mereceu destaque do Ministério da Saúde por conseguir resultados positivos, neste curto espaço de tempo, nessas mudanças implantadas” resumiu a dentista Acácia Barreto.

Como explicou a dentista, o PMAQ, instituído pelo Ministério da Saúde, desde 2011, “é um programa de melhoria do acesso e da qualidade em saúde, que apresenta diversas ferramentas que visam adequações e melhorias nos serviços de saúde e em todo o processo de trabalho, priorizando sempre a qualidade do acesso do usuário SUS – Sistema Único de Saúde”.

Participaram do Seminário PMAQ, como representantes dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul (MS), secretários e secretárias de Saúde, coordenadores e coordenadoras de Atenção Básica e coordenadores e coordenadoras de Saúde Bucal.

Este Seminário PMAQ foi coordenado pelo apoiador do Ministério da Saúde para o MS, Webster Pereira, e contou com a participação do professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pesquisador e coordenador da Comissão de Avaliação Externa do PMAQ em todo o Centro Oeste, Marcos Werneck.

“Desde o último Seminário (2017), muito fizemos para nos adequarmos ao PMAQ”, avaliou a dentista Acácia.

CARGA HORÁRIA
Por sua vez, a diretora de Atenção Básica da SMS, enfermeira Fabiana Cardoso da Silva, lembrou as principais mudanças que ocorreram nas unidades de Saúde de Três Lagoas, como, a volta da carga horária de 40 horas semanais, exigidas em Portaria, redivisão de áreas com a exposição dos mapas dessas redivisões, exigência de crachás e uniformes funcionais e instalação de cinco novos consultórios odontológicos, aumentando assim o atendimento de quatro para oito horas diárias.

“Os médicos cumprem hoje oito horas diárias nas Unidades, registrando ponto eletrônico e cumprindo procedimentos, o que vem sendo considerado um grande avanço nos serviços de Saúde de Três Lagoas, além do aumento da produtividade destes profissionais”, destacou Fabiana no Seminário PMAQ.

Entre outros resultados, expostos em Campo Grande e que deram destaque à Saúde de Três Lagoas foi “a adequação da agenda, com 60% da demanda pré-agendada e 40% de demanda espontânea na maioria das Unidades Básicas de Saúde (UBS)”, destacou Fabiana.

“Com isso, obtivemos sensíveis melhorias na qualidade do acesso ao usuário, a nossa população, que não precisa mais aguardar em longas filas para atendimento na Unidade de Saúde”, relatou a diretora de Atenção Básica de Saúde.

Da Redação

você pode gostar também