Prefeitura prepara concurso com mais de cem vagas na Educação

Profissionais da educação que desejam trabalhar na rede municipal de ensino precisam ficar atentos. A Prefeitura de Araçatuba prepara um concurso público destinado ao preenchimento de mais de cem vagas no setor. O certame decorre da criação de 120 vagas para o cargo de agente escolar aprovada em setembro do ano pela Câmara.

A expectativa em torno da abertura da seleção motivou, na última semana, no Legislativo, a apresentação de um requerimento do vereador Arlindo Araújo (PPS) no qual questiona se a gestão do prefeito Dilador Borges (PSDB) já contratou empresa para a realização do concurso. No mesmo pedido de informações, o parlamentar pede o nome da empresa contratada e a data de publicação do edital. Ainda na propositura, o representante do PPS lembra que o município havia informado que, até fevereiro deste ano, abriria o concurso.

Procurada ontem pela reportagem, a administração municipal informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai soltar a licitação do concurso nos próximos dias, já com a quantidade definida de vagas. salários a serem oferecidos e o dia da prova. A data dessa divulgação, no entanto, ainda não está definida. De acordo com a Prefeitura, ontem, o setor de recursos humanos já estava preparando todo o material para enviar à Secretaria de Administração ainda nesta semana.

Já a secretária municipal de Educação, Silvana de Sousa e Souza, explicou que a morosidade se deve ainda a um amplo concurso que será realizado pelo município, indo além dos cargos de agente. “Na educação, além dos agentes escolares, deverão também ser preenchidos postos de diretor de escola, fonoaudiólogo, entre outros. E cada secretaria municipal colocou a sua demanda para preenchimento de vagas”, ressaltou.

APROVAÇÃO

Conforme o projeto do Executivo que criou o cargo de agente escolar, os servidores aprovados no concurso serão destinados à Secretaria de Educação, com jornada de trabalho de 40 horas semanais e oito horas diárias.

Na justificativa do proposta, Dilador afirmou que a abertura das vagas se originou de vários estudos, como medidas estratégicas a serem implementadas a fim de ampliar o número de vagas nas escolas municipais de educação infantil e ensino fundamental. A ideia é valorizar os profissionais da educação e da classe de apoio educacional.

Caberá ao próprio setor de educação estabelecer normas quanto ao número de alunos a serem atendidos por cada agente nas unidades escolares. Dentre as várias funções desses profissionais na rede municipal, estão serviços administrativos destinados à organização escolar, ao controle da movimentação de alunos nas unidades de ensino, controle de entrada e saída dos estudantes, dar banho nos bebês, trocar fraldas das crianças que necessitarem, dar orientações voltadas à higiene e alimentação de meninos e meninas e conservar os equipamentos públicos.

Da Redação – Araçatuba

você pode gostar também