Casal é preso depois de furtar roupas em shopping e esconder peças em cadeira de rodas

Um casal foi preso em flagrante depois de furtar várias peças de roupas dentro de um shopping de Araçatuba. O crime ocorreu na noite de segunda-feira (02) e foi descoberto depois que uma cliente viu toda a ação dos suspeitos. O detalhe que chamou mais a atenção dos policiais militares foi o modo de agir da dupla. A mulher escondia os produtos furtados na cadeira de rodas do companheiro, um aposentado de 36 anos.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, os dois autores entraram em uma loja de roupas dentro do shopping por volta das 21h. Eles permaneceram no estabelecimento comercial por pelo menos uma hora. Durante esse período, o casal aproveitou para furtar cinco bermudas, masculinas e femininas, duas blusas femininas, uma blusa infantil e uma calça feminina. Uma cliente, que não quis se identificar, percebeu que a mulher, uma dona de casa de 35 anos, pegava os produtos e escondia na cadeira de rodas do companheiro, que é cadeirante.

A testemunha decidiu avisar os funcionários da loja sobre o ocorrido. Os seguranças avistaram a dupla já na saída da loja, no corredor do shopping, e decidiram abordá-los. Na revista pessoal, as equipes encontraram as nove peças de roupas furtadas, ainda com as etiquetas com os preços. Diante das evidência, a Polícia Militar foi acionada. Uma viatura fazia patrulhamento pelas imediações e foi chamada pelo Copom (Central de Operações Militares).

Enquanto os policiais não chegavam para o registro da ocorrência, os vigilantes tiveram acesso às imagens das câmeras de segurança do estabelecimento e confirmaram o furto. Com a chegada dos PMs, eles mostraram as provas contra o casal e apresentaram os produtos que seriam furtados. Os dois receberam voz de prisão por furto e foram encaminhados até a Central de Flagrantes, onde prestaram depoimento. Eles confessaram o crime. Um veículo VW/Santana, pertencente aos indiciados, teve que ser apreendido para investigações.

O homem e a mulher permaneceram presos, passaram por audiência de custódia na manhã de terça-feira (03) no Fórum da cidade e depois foram transferidos para as cadeias públicas da região, onde aguardarão vaga em alguma penitenciária.

você pode gostar também