Posse de França é acompanhada de estratégia eleitoral na região

A posse de Márcio França (PSB) como governador de São Paulo pelos próximos nove meses, na sexta-feira (06), virá acompanhada de toda uma estratégia política com foco no fortalecimento de sua candidatura na eleição de outubro. Representantes do partido dele na região já articulam a rapidez na liberação de recursos estaduais, via emendas parlamentares, e ainda intensificação de uma série de ações direcionada à campanha de França pelo Palácio dos Bandeirantes.

Uma das ações já tem data marcada. No próximo sábado (7), um dia após a posse, será realizado em Araçatuba o encontro regional intitulado “A importância da representatividade regional na Assembleia Estadual e Câmara federal”. O evento está sendo organizado pelo presidente da Câmara Municipal, Rivael Papinha, que também veste a camisa do PSB. Pré-candidato a deputado federal, ele diz que a reunião tem o objetivo de mostrar a representantes de classe e a líderes políticos a importância de se eleger representantes da região para o legislativo paulista e o Congresso Nacional.

Ao mesmo tempo, buscarão divulgar o nome de França como candidato a governador, mostrando quem ele é a todos os representantes. Papinha ressalta que, ao longo do ano, várias ações com este fim ocorrerão, algumas delas, aliás, com a expectativa da presença do próprio França. “Nossa expectativa é que ele fique mais conhecido e mais próximo da região”, disse o parlamentar.

FORASTEIRO
Em outra investida, sem qualquer vínculo político com Papinha, está o deputado estadual Ed Thomas (PSB), cuja base eleitoral é em Presidente Prudente. Conforme O LIBERAL REGIONAL noticiou na semana passada, na coluna “Olho Vivo”, Thomas está abrindo um escritório político em Araçatuba, que, além do objetivo particular de fortalecer sua candidatura à reeleição, também visa dar maior sustentação à candidatura de França ao Executivo estadual.

Segundo seu coordenador político na região, Fred Wilson, o deputado pretende, assim que França for empossado, já iniciar movimentações a fim de conseguir a liberação junto ao Estado de R$ 1 milhão, em emendas parlamentares, para recapeamento em Araçatuba. “Vamos trabalhar para conseguir essa liberação antes das eleições. Com o França no comando, as chances de agilizar esse repasse são maiores. Com isso, conseguimos fortalecer o nome dele em Araçatuba e região”, disse ele.

A reportagem apurou que, enquanto na região, grupos ligados a Papinha e a Thomas se encarregam de fortalecer França, na região de São José do Rio Preto, essa tarefa ficará a cargo do ex-prefeito Valdomiro Lopes e do deputado estadual Orlando Bolçone, ambos do PSB também.

PARA ENTENDER
Hoje, França é vice-governador de São Paulo. Sua ascensão ao topo da hierarquia estadual se deve à saída do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para concorrer à Presidência da República daqui a sete meses. O mandato-tampão é visto, então, de forma estratégica para a candidatura de França ao Palácio dos Bandeirantes em outubro ganhar musculatura.

O socialista deverá ter como principais adversários Paulo Skaf (PMDB) e o empresário João Dória (PSDB), que, também no dia 6, deixará o comando da Prefeitura de São Paulo. Apesar de ter França como vice, Alckmin deverá apoiar Dória na disputa paulista.

Da Redação

você pode gostar também