Acordo de reajuste salarial beneficia 14 mil comerciários

Os comerciários de Araçatuba e região conquistaram reajuste salarial de 2,9% retroativo a 1º de setembro de 2017, data-base da categoria. O percentual representa aumento real de 1,17% acima da inflação (INPC/IBGE) nos 12 meses anteriores à data-base. Cerca de 14 mil trabalhadores de oito municípios serão beneficiados. O reajuste foi definido nesta terça-feira (20/03) na convenção coletiva de trabalho (CCT) assinada entre o Sindicato dos Comerciários de Araçatuba e Região (Sincomerciários) e a entidade patronal.

Com a aplicação dos 2,9%, o menor salário da categoria passou a ser R$ 998,00 (office boy e empacotador). A remuneração do faxineiro/copeiro foi para R$ 1.200,00; a dos empregados em geral, R$ 1.360,00; a do operador de caixa, R$ 1.461,00; e a garantia do comissionista, R$ 1.596,00. Por ser retroativo a setembro do ano passado, os comerciários também têm diferenças a receber sobre o 13º, férias gozadas no período e abono referente ao Dia do Comerciário (no mês de outubro).

Os novos salários deverão ser pagos já no próximo holerite e as diferenças poderão ser quitadas em até três vezes, mas o presidente do Sincomerciários, José Carlos dos Santos, sugere que seja em parcela única, tendo em vista a demora para a assinatura da CCT. “O pagamento das diferenças em parcela única é bom para os comerciários e para as empresas, já que o comércio tende a absorver esse dinheiro extra”, acredita o sindicalista. Os demitidos entre setembro de 2017 até este mês também têm diferenças a receber e, neste caso, as empresas têm de efetuar o pagamento em até 30 dias em parcela única.

De acordo com José Carlos dos Santos, a CCT demorou para ser celebrada devido a várias dúvidas geradas pela reforma trabalhista, que estava em debate quando começaram as negociações com o sindicato patronal, presidido por Gener Silva, e se arrastou por mais de 50 dias além da data-base. “Apesar disso, chegamos a um consenso”, destacou o sindicalista, “de nada adiantava rapidez da assinatura da convenção coletiva, com dúvidas e risco de prejuízo para ambos os lados, principalmente para os trabalhadores por nós representados”, continuou o presidente do Sincomerciários.

NOVIDADE

Uma novidade na CCT deste ano, trata da homologação da demissão de empregados no comércio. A reforma trabalhista desobriga a presença do sindicato por ocasião do “acerto de contas” com o demitido. Entretanto, na CCT celebrada nesta terça-feira com o sindicato patronal, ficou definido que quando o trabalhador tiver mais de seis meses de vínculo empregatício, a homologação da demissão deverá ser na sede do Sincomerciários. Se não houver a presença do sindicato dos empregados, a homologação será considerada nula. “Prevaleceu o bom-senso para não lesar o trabalhador e nem prejudicar as empresas”, disse o dirigente sindical.

Além do reajuste, a CCT garante vários benefícios aos comerciários de Araçatuba, Guaraçaí, Ilha Solteira, Itapura, Pereira Barreto, Santo Antônio do Aracanguá, Sud Mennucci e Suzanápolis, totalizando 14 mil trabalhadores.

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também