Katy Perry e Cardi B têm as músicas mais influentes que falam sobre essa geração, segundo o New York Times

O importante jornal The New York Times fez uma lista complexa. Segundo eles, uma boa maneira de saber como anda a sociedade e para onde ela vai é ouvir as músicas que estão sendo produzidas no momento. O jornal separou 25 faixas, sendo que as duas primeiras colocações são “Bodak Yellow”, de Cardi B, e “Chained To The Rhythm”, da Katy Perry. Essas são as músicas que mais refletem nosso mundo atual.

Sobre o hit de Cardi B, o jornal diz que “em um mundo onde as mulheres falam sem querer ‘desculpe’ por passar por outras mulheres em um lugar, Cardi sabe que o verdadeiro ato de poder é exercer o direito de permanecer em silêncio. ‘Se eu te ver e não falar, significa que não me misturo com você’, diz a letra. Outros hinos pretendem agradar; Cardi evoca um mundo em que as mulheres não precisam agradar a ninguém”, afirma.

Já Katy Perry foi lembrada por sua mensagem crítica em “Chained To The Rhythm”, mesmo que tenha suas fragilidades. “Perry estava no clima. Sua candidata tinha acabado de perder a presidência e queria que soubéssemos que ela estava confusa. Só que ela não parecia zangada. Parecia a Katy Perry – louca, solitária, feliz. Mas ela estava tentando – tentando empurrar para o país, tentando induzir nossa complacência, tentando se importar”, escreve o jornal.

Na lista, “This Is Why We Can’t Have Nice Things”, da Taylor Swift, aparece em 11º lugar. “Havana”, de Camila Cabello, em 21º. Outro destaque do pop foi “Finesse”, de Bruno Mars, finalizando na 25ª posição.

Da Redação

você pode gostar também