Suspeito de assaltar fábrica de cadeiras é preso em Guararapes

A Polícia Militar de Guararapes, cidade a 31 quilômetros de Araçatuba, prendeu um dos suspeitos de ter participado de um assalto em uma fábrica de cadeiras na cidade na tarde da última segunda-feira (05). O segundo criminoso da ação em que foi levada a quantia de R$ 50 mil em dinheiro continua foragido.

Os policiais militares cumpriram mandado de prisão da Justiça contra o indiciado, identificado pelas iniciais J.P.C.C. Segundo o que foi apurado pela reportagem do jornal O Liberal, o rapaz já possuía diversas passagens criminais, inclusive por outros municípios. Ele foi encaminhado até a Polícia Civil, onde prestou depoimento. Logo após, o suspeito foi transferido para a cadeia pública de Penápolis.

A prisão ocorreu depois de um trabalho de investigações, com a ajuda das câmeras de segurança da fábrica, que flagraram toda a ação dos assaltantes. O segundo autor do roubo já foi identificado, mas continua foragido. Todo o dinheiro levado não foi localizado. A moto usada pela dupla também continua desaparecida.

O ASSALTO

O assalto ocorreu por volta das 14h30 da última segunda-feira (05). Os dois bandidos. De acordo com informações da Polícia Militar, os dois criminosos de moto invadiram o local, que fica próximo à vicinal Ângelo Zancaner, entre Guararapes e Rubiácea, no bairro Vila Nova. Eles estavam armados com revólveres e uma arma de cano longo.

Nas imagens das câmeras de segurança é possível ver quando a dupla rende dois funcionários na recepção do empreendimento. Os suspeitos usam camisetas enroladas no rosto e após renderem as vítimas vão para o escritório, onde mais três funcionários são mantidos reféns.

Enquanto um dos autores fica vigiando os trabalhadores, o outro vai até um balcão, abre uma mochila e leva diversos envelopes contendo dinheiro. Segundo a polícia, havia no local cerca de R$ 50 mil em espécie.

Ainda segundo a PM, a dupla fugiu em seguida. Um cerco policial foi feito na tentativa de localizar os criminosos logo após o roubo, mas sem sucesso. Por sorte, nenhuma vítima foi ferida na ação.

 

 

você pode gostar também