Três Lagoas presente na 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas esteve representada em Brasília, participando da 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, promovida pelo Conselho Nacional de Saúde. O evento foi desenvolvdio no período de 28 de fevereiro a 2 de março.

Os representantes de Três Lagoas foram eleitos por ocasião da Conferência Estadual de Vigilância em Saúde, realizada em Campo Grande, em novembro de 2017, para representarem o Estado de Mato Grosso do Sul, em Brasília.

Estiveram em Brasília, representando o segmento dos gestores, Alcides Divino Ferreira e Maria Aparecida de Oliveira. Os dois são servidores da SMS e coordenadores de Setores do Departamento de Vigilância em Saúde e Saneamento.

Representando o segmento dos trabalhadores em Saúde, foram eleitos Maria José Batista da Silva (coordenadora do Setor de Vigilância em Saúde do Trabalhador) e Renato Soares (Agente de Endemias). Foi eleita também, como representante dos usuários da Saúde, a presidente do Conselho Municipal de Saúde de Três Lagoas, Vilma Portela.

A 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde teve como tema central “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS (Sistema Único de Saúde) Público de Qualidade”.

O evento reuniu mais de duas mil pessoas de todo o Brasil, eleitos como delegados de seus respectivos Estados nas Conferências Estaduais, realizadas em 2017.
Entre os participantes, incluindo os de Três Lagoas, estavam estudantes, especialistas, conselheiros de saúde, trabalhadores, usuários e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) de todos os Estados do Brasil.

Os debates tiveram como objetivo consolidar uma proposta para a criação de uma política nacional de Vigilância em Saúde e para o fortalecimento das ações de proteção às ações de Saúde pública no País.

A Vigilância em Saúde está relacionada às práticas de atenção e promoção da saúde dos cidadãos e aos mecanismos de prevenção de doenças.

Esse amplo tema, discutido nesse evento em Brasília, foi dividido em questões relacionadas à vigilância epidemiológica, vigilância ambiental, vigilância sanitária e vigilância em saúde do trabalhador.

Da Redação

você pode gostar também