Gestores e Coordenadores da educação participam de palestra sobre automutilação

Aproximadamente 60 gestores, especialistas em educação e professores coordenadores da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Três Lagoas participaram na terça-feira (27), no Centro Cultural Professora “Irene Marques Alexandria”, da palestra sobre “Automutilação de crianças e adolescentes”, ministrada pela psicóloga Carla Zaupa Zafalon, a convite da Diretoria de Ensino da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec).

Segundo a assistente social da Semec, Elizete Aparecida da Silva, o objetivo da palestra é orientar e prevenir os profissionais para que possam estar ainda mais preparados para tratar o assunto tanto nas escolas, quanto com as famílias dos alunos envolvidos no processo.

“Estamos cientes que o problema não acontece somente com adolescentes, mas com as crianças também. Nosso intuito é preparar nossos profissionais para que possam identificar o problema o quanto antes para que os pais e gestores possam ser avisados e orientados a procurar ajuda profissional”, explica.

Para a psicóloga Carla Zaupa Zafalon, a automutilação não é um problema, mas um sintoma cuja origem está na família. Carla explica que a palestra ajudará os profissionais a se tornarem multiplicadores da informação. “O que antes era um fenômeno desconhecido agora, com as informações passadas aqui, os profissionais entendem um pouco melhor o que é a automutilação e passarão a ser multiplicadores”, explica.

Segundo Carla, a “automutilação não é frescura, ela é real. A família é a primeira rede de apoio deste jovem que precisa de acolhimento e apoio profissional. Quando não há esse apoio, essa cumplicidade, as chances de cura são menores”, pontua.

Para a diretora Alessandra Lima de Castro, da Escola Municipal “Marlene de Noronha Gonçalves”, “palestras como estas são importantes para nós educadores sabermos o que está acontecendo, atualmente, com os nossos jovens. Diante desta perspectiva saberemos como trabalhar nestas situações com os professores e familiares, além de ampliarmos nossa visão como gestores”, finaliza.

Da Redação

você pode gostar também