Banco de leite de Araçatuba precisa de doações

Considerando o feriado de Carnaval no mês de fevereiro, O Banco de Leite Humano de Araçatuba teve uma queda significativa em seu número de doadoras, refletindo diretamente no volume de leite captado. Por isso, a Prefeitura de Araçatuba, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), pede a colaboração de mães que estão em período de amamentação e que possuem leite em excesso a realizarem a doação.

O leite arrecadado não fica em estoque. Assim que recebido ele é encaminhado para as UTIs neonatais da cidade.

O leite materno é uma das principais fontes nutritivas para crianças de até dois anos de idade. Quando bebês prematuros ficam internados, eles têm a necessidade de consumir o produto, já que esse consumo auxilia em seu desenvolvimento. Para isso, os hospitais precisam das doações a fim de manter o estoque do produto e atender a necessidade dessas crianças.

A coordenadora do banco de leite humano de Araçatuba, Jesiela Passarini, afirma que o mais importante na doação do produto é sua capacidade de salvar a vida de bebês com prematuridade extrema, já que com 250 ml é possível amamentar até 10 bebês prematuros.

Passarini ainda ressalta que é importante que somente as mães que possuem leite em excesso se ofereçam para doar. “Precisamos de cada doadora ao menos 250 ml de leite por semana; para melhor visualizar, essa quantidade é equivalente a, por exemplo, um pote de maionese cheio”, explicou.

COMO DOAR
Para se tornar uma doadora, é preciso contatar o Banco de Leite do município, entre 07h e 17h, por meio do telefone (18) 3636-1170, e agendar uma visita em sua residência. A coleta deverá ser feita pela própria doadora e uma vez por semana um responsável da equipe passará em sua residência para buscar o leite.

Pelo mesmo telefone, também é possível contatar o Ambulatório de Aleitamento Materno do município e solucionar eventuais dúvidas sobre amamentação.

Da Redação

você pode gostar também