Ed Sheeran revela, um tanto obsessivo: “quero ser Adele”

Ed Sheeran já adquiru alguns haters em 2017 ao revelar que sua meta era superar o número de vendas de Adele. Ele volta a tratar do assunto em um novo documentário, intitulado “Songwritter” e apresentado semana passada no Festival de Berlim. O jornal britânico The Guardian esteve presente na sessão e destacou o lado “obsessivo” do cantor. “Se você não quer ser maior do que a Adele, você está na indústria errada. Eu não quero ser o Adele masculino. Eu quero ser a Adele”, declara o popstar no documentário.

Foi à revista GQ que Ed Sheeran falou sobre o assunto pela primeira vez. A competição, para ele, é importante – como um desafio. “Adele é a única pessoa que vendeu mais discos que eu nos últimos dez anos. Ela é a única pessoa que eu preciso superar em vendas. É um pouco difícil porque o último disco dela vendeu 20 milhões de cópias, mas se eu não defini-la como meu ponto de referência, então estarei me subestimando. Não é uma competição [criativa] porque cada um tem seu nicho, mas depois que o produto criativo é lançado é uma corrida para a linha de chegada”, pontuou.

A declaração gerou certa antipatia em parte do público e o cantor reapareceu para se explicar seis meses depois. Desta vez, à revista People: “sinto que, falando isso, várias pessoas ficam ‘isso é muito arrogante’ e ‘blablablá’. Acho que você tem que escolher alguém que está no topo do jogo. Eu provavelmente não vou vender 20 milhões de álbuns [como Adele]. E eu provavelmente não vou ser tão grande quanto Adele. Mas se você não mirar no topo da montanha, como chegará à metade?”.

Da Redação

você pode gostar também