Araçatuba registra três casos de leishmaniose visceral em 2018

De acordo com levantamento divulgado pela Secretaria da Saúde da Prefeitura Municipal de Araçatuba, foram registrados três casos de leishmaniose visceral na cidade nos meses de janeiro e fevereiro de 2018. Uma das pacientes foi diagnosticada em novembro de 2017 e retornou com sintomas em fevereiro, sendo um caso de recidiva da doença.

Os outros dois casos positivos são uma criança de 3 anos, residente na zona leste, cujo exame foi coletado no dia 25 de janeiro e um homem de 54 anos, residente na região central, cujo exame foi coletado no dia 26 de janeiro.

O levantamento divulgado pela secretaria também aponta casos atualizados de dengue, zika, chikungunya e de acidentes escorpiônicos. A dengue segue controlada na cidade, com registro de seis casos este ano. Dos pacientes diagnosticados, cinco são mulheres e um homem entre 25 e 74 anos, moradores dos bairros Palmeiras, Vilella, Santana, Jacutinga e Saudade. Em 2017, foram confirmados 103 casos e um óbito devido à dengue. Já em 2016, houve registro de 694 casos.

ESCORPIÃO

Os números de casos de acidentes escorpiônicos em 2018 são altos. Foram registrados pela secretaria 91 casos até 23 de fevereiro. No ano passado houve 448 casos de janeiro a dezembro, com 1 óbito.

Para evitar transtornos como a picada, a população deve manter regularmente a limpeza de quintais e terrenos baldios. Locais com entulho, tijolos e madeira são propícios para criadouros de escorpiões. A Vigilância Epidemiológica orienta que além de evitar esses materiais em casa, a população deve tampar ralos, pias e canos, limpar periodicamente caixas de gordura e desencostar móveis das paredes.

 

Karen Mendes – Araçatuba

você pode gostar também