Mercado de trabalho do varejo da região se recupera e volta a abrir postos de trabalho

Em dezembro de 2017, o comércio varejista na região de Araçatuba fechou 222 postos de trabalho , resultado de 999 admissões contra 1.221 desligamentos. No acumulado dos 12 meses, apesar de apenas uma nova vaga celetista ter sido criada, há reversão do cenário negativo observado em 2015 e 2016, quando 1.321 e 754 vagas foram extintas. Com isso, o varejo regional encerrou o ano com estoque ativo de 35.084 trabalhadores formais.

As informações são da Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP Varejo), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), elaborada com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no estado de São Paulo, obtido com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Das nove atividades analisadas, quatro apresentaram variação positiva no estoque de empregados no acumulado de 2017, com destaque para as lojas de vestuários, tecidos e calçados (3,3%); e concessionárias de veículos (2,6%). Já os recuos mais expressivos foram vistos nos segmentos de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (-4%); e outras atividades (-2,5%).

NO ESTADO

Após dois anos de desempenho negativo, o comércio varejista do Estado de São Paulo voltou a gerar empregos com carteira assinada em 2017. A abertura de 6.326 postos de trabalho no ano reverte o quadro observado em 2015 e 2016, quando 107,5 mil vínculos celetistas foram extintos. Assim, o varejo paulista encerrou 2017 com um estoque ativo de 2.089.209 trabalhadores formais, alta de 0,3% em relação a dezembro de 2016. Além disso, pela primeira vez desde 2010, o setor voltou a registrar saldo positivo de empregos no mês de dezembro. Foram 925 vagas abertas no mês, resultado de 69.649 admissões e 68.724 desligamentos. Em dezembro de 2016, 5.133 foram fechadas .

 

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também