Justiça condena réu que atirou e deixou comerciante paraplégico

A Justiça de Andradina condenou a dois anos de internação em uma instituição psiquiátrica o jovem Kleidson Alves dos Santos, de 27 anos, acusado de tentar assassinar o comerciante Sebastião Aparecido Beni, de 62 anos, no dia 11 de fevereiro de 2012 com um tiro nas costas. A vítima ficou paraplégica após o ocorrido.

O júri popular do réu ocorreu durante a manhã de quarta-feira (21) no Fórum de Andradina. O rapaz foi diagnosticado com esquizofrenia e por conta disso cumprirá pena no hospital em que está internado desde 2014. O advogado de defesa, Anísio Tozatti, recorreu da decisão, já que entende que o homem cumpriu toda a pena antes de ser julgado.

CRIME

O crime ocorreu em fevereiro de 2012 na rodoviária de Andradina. O comerciante Sebastião Bini chegava para trabalhar no local quando foi alvejado por um disparo de arma de fogo nas costas. O autor fugiu logo em seguida sem levar nada.

A vítima foi socorrida e encaminhada até a Santa Casa, onde uma equipe médica constatou que a bala ficou alojada na coluna. O idoso perdeu os movimentos da perna e, desde então, faz o uso de cadeira de rodas.

ASSASSINATO

Em maio do mesmo ano, Kleidson assassinou o comerciante Sérgio Alves Colacino. Os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) chegaram ao acusado após denúncias, já que ele foi visto por diversas vezes nas proximidades da casa da vítima. Ela conhecia o autor, já que frequentava o comércio do pai do réu.

À época, o indiciado confessou o homicídio, dando detalhes do crime, inclusive que já havia tentado duas vezes surpreender o comerciante, mas que foi salvo por estar acompanhado da esposa. Por este crime, ainda não há uma data definida para o julgamento.

você pode gostar também