Com investimentos reduzidos no carnaval, Aracanguá garante festa aos foliões

Enquanto muitos municípios optaram pelo cancelamento do carnaval 2018 por causa da crise financeira, Santo Antônio do Aracanguá preferiu economizar diminuindo despesas com a realização de um evento mais simples, para não deixar os foliões da cidade e visitantes sem comemorar a festa mais popular do país.

De acordo com o diretor da divisão de Fomento à Cultura, Túlio Santana, responsável pela organização da festa, sem deixar de priorizar investimentos em outras áreas, como saúde, educação e infraestrutura, o prefeito Rodrigo Santana (DEM), se empenhou em adequar-se à situação financeira e ofereceu todas as condições, gastando pouco dinheiro, para promover a segunda edição do CarnaFolia que animou o município nas noites de sábado até terça-feira e em duas matinês, com apresentação musical da cantora Amanda Vitória no dia 10 e do grupo de samba e pagode Opção 7 na segunda-feira, além dos DJs Serginho Konsca e João Victor Morelli acompanhados de grupo de dança. “Mesmo com pouco dinheiro investido, foi uma festa de grande expressão que levou alegria a todos os foliões que passaram pelo município”, disse o diretor.

Ele explica ainda que, mesmo com a chuva do último dia de carnaval, o público foi expressivo durante os quatro dias de festa, com a presença de foliões locais e da região que vieram para curtir o carnaval, além de outras pessoas que visitam a cidade em ocasiões de feriados prolongados e se hospedam em ‘ ranchos’ espalhados pelos vários condomínios às margens do Rio Tietê e suas afluentes, que fomentam o forte potencial turístico do município.

Apesar da grande movimentação, o Carnafolia 2018 não registrou nenhuma ocorrência policial. Segundo os organizadores, a fim de assegurar ainda mais a paz e harmonia durante a festividade, ficou decidido que não haveria competição entre os blocos, garantindo uma premiação de R$1 mil reais para cada bloco participante com mais de 100 integrantes.

Da Redação

 

você pode gostar também