Morre em Araçatuba bebê que nasceu em ambulância de Castilho

A adolescente Paola Arcanjo Lima, de 17 anos, gestante de 7 meses, teve um parto normal durante a transferência na ambulância de Castilho. A jovem estava sendo transferida de Castilho para o Hospital Regional de Mirandópolis. O caso aconteceu na madrugada de terça-feira (13), na Rodovia Marechal Rondon, em Andradina. A família alega que ocorreu lentidão por parte dos procedimentos médicos no Hospital José Fortuna, em Castilho. Após ser levada para a Santa Casa de Andradina, o bebê, do sexo masculino, foi transferido para a Santa Casa de Araçatuba, mas mesmo com todos os procedimentos adotados, faleceu às 11h31 desta quarta-feira (14).

O companheiro Paulo Cesar Cântidio, 31, relatou que por volta da meia noite, sua companheira passou mal, apresentou dores na barriga e sangramento. Ele a levou até o Hospital José Fortuna, onde o médico atendeu e disse que não era nada para se preocupar, pois não era o parto. Porém, recomendou que poderia transferir a Mirandópolis, caso o quadro se agravasse.

Paulo César relatou também que ao levá-la ao banheiro, observou que estava ocorrendo o sangramento mais intenso. Decidiu pedir às enfermeiras que acionassem o médico, mas não foi atendido. O atendimento foi feito apenas pela área de enfermagem.

Às 5h30 foi determinado transferência de sua companheira, e após uma hora de intervalo ambulância iniciou a transferência. Porém, antes de passar por Andradina, ela ela entrou em trabalho de parto. A criança nasceu dentro da ambulância, mas foi assistida por uma enfermeira que garantiu a segurança de ambos.

Após o parto, a mãe e a criança foram encaminhadas à Santa Casa de Andradina. A criança pesou 1,815 kg e 44 centímetros. A gestação era de 32 semanas. O bebê foi transferido em seguida para a Santa Casa de Araçatuba.

“O médico não tomou providência. Somente as enfermeiras apareceram. Acredito que faltou atenção por parte do médico”, disse Paulo César antes de saber da morte do filho.

SANTA CASA
A assessoria da Santa Casa de Araçatuba informou que o bebê chegou no dia 13 (terça-feira) às 145 horas apresentando desconforto respiratório. Foi entubado e o quadro apresentou complicações. Às 11h31 desta quarta-feira a criança morreu tendo como causa insuficiência respiratória aguda.

MAIS UM CASO
Este é mais um caso de morte de recém-nascido que envolve o Hospital Jorge Fortuna. No ano passado houve uma morte. Foi questionado o atendimento do hospital e até mesmo a administração da prefeita Fátima Nascimento e da secretária da saúde, sua filha Janini Nascimento. Na época falou-se na instauração de sindicância para apurar os fatos. Porém, até agora não foi tornado público o resultado deste trabalho.

HOMENAGEM AOS AVÓS
Paulo César Cantídio disse que o bebê era o primeiro filho do casal. Em homenagem aos avós colocaram o nome de José Miguel Cantídio Lima (José, nome do avô paterno e Miguel, do avô materno).

Da Redação

você pode gostar também