Diferença de preço dos combustíveis provocam reclamações

Nos últimos dias o preço dos combustíveis voltou a ser o centro das atenções depois que governo determinou ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e à Polícia Federal que investiguem a possível formação de cartel nos postos de combustíveis. Tudo porque as reduções determinadas nas refinarias não estão chegando às bombas. Em Araçatuba há muito tempo há suspeitas de acordos para estabelecimentos de preços. Já houve ameaça a proprietário de posto e até mesmo incêndio criminoso a um estabelecimento.

Neste fim de semana a reportagem apurou os preços dos combustíveis em várias cidades. Araçatuba está disparado na frente. Em, Mirandópolis a gasolina é comercializada a menos de R$ 4,00. Já em Promissão, chega a R$ 3,87. Na rodovia Marechal Rondon os preços vão de R$ 4,08 a R$ 4,28. Dentro de Araçatuba, os preços variam entre R$ 3,99 a R$ 4,19. O preço do etanol na região também tem variação de até 40 centavos por litro.

Conforme foi apurado pela reportagem, na semana em que o governo determinou a investigação, houve leve redução nos preços em Araçatuba. Na semana anterior, de 28 de janeiro e 3 de fevereiro, de acordo com o portal da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o menor preço da gasolina em Araçatuba era R$ 4,109 e o mais elevado era R$ 4,289. O preço médio era R$ 4,177.

Antônio Crispim

você pode gostar também