Comboio com carretas do Exército chama a atenção na Marechal Rondon

No domingo (11) à tarde, quem estava transitando na Rodovia Marechal Rondon na região de Araçatuba ou mesmo em estabelecimentos à margem da rodovia, se surpreendeu com o comboio do Exército Brasileiro. O comboio era composto por aproximadamente 30 veículos, entre viaturas de escolta federal e carretas. O comboio viajava a uma velocidade em média de 90 quilômetros por hora e sempre à direita, deixando a pista da esquerda livre para os demais veículos. Só passavam para a pista da esquerda no momento de ultrapassagens. Nos pedágios os veículos apenas reduziam a velocidade, pois uma viatura com batedores ia à frente para remoção dos obstáculos e facilitar a passagem.

O comboio era composto por mais de 25 carretas que transportavam containers. Transportavam também tanques, lancha e outros materiais de campanha. Por isso, por onde passava, o comboio chamava a atenção.

Na manhã desta segunda-feira, após contato por e-mail, o setor de comunicação do Exército, em Brasília, entrou em contato com a reportagem por telefone para informar que o material estava sendo transportado de Tabatinga (Amazonas), na tríplice fronteira – Brasil, Colômbia e Peru – para o Rio de Janeiro. Não foi informado se o comboio saiu direto de Tabatinga (por meio de balsas, já que não tem rodovia) ou se houve transporte aéreo até determinada cidade para iniciar o transporte por via terrestre.

De acordo com o setor de comunicação social do Exército, em novembro do ano passado foi realizado em Tabatinga o AmazonLog, uma ação militar com a presença do Exército do Brasil, Colômbia, Peru e Estados Unidos. Agora todo material levado para as unidades de origem.

AMAZONLOG

O Amazonlog foi um Exercício Multinacional Interagências de Logística Humanitária desenvolvido em novembro do ano passado em Tabatinga (AM). O exercício, inédito na América do Sul, teve a presença de quase 2 mil participantes.

Conduzido pelo Comando Logístico do Exército, o AMAZONLOG17 na região da tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, em uma Base Logística Multinacional Integrada, em Tabatinga (AM), uma cidade que fica distante cerca de 1,1 mil quilômetros de Manaus. Só é possível chegar de barco ou avião. A cidade foi escolhida pelos militares devido ao difícil acesso e à falta de estrutura, como comunicações, estradas, dificuldades para conseguir grande quantidade de alimentos.

O Amazonlog foi dividido em três atividades: Exercício de Logística Multinacional Interagências; Exposição de Materiais; e Simpósio Internacional de Logística Humanitária

Em toda a região foram desenvolvidas ações conjuntas, multinacionais e interagências por tropas e agências brasileiras, colombianas, norte-americanas e peruanas. O Exercício contou, ainda, com a participação de militares de Nações Amigas e das empresas expositoras.

Antônio Crispim

você pode gostar também