Comitê de mobilização e combate ao Aedes aegypti realiza primeira reunião do ano

Os membros do Comitê Municipal de Mobilização e Combate ao Mosquito Aedes aegypti – dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana reuniram-se, pela primeira vez, em 2018, no Centro Cultural Professora “Irene Marques Alexandria”.

Nesta primeira reunião ordinária mensal, convocada pelo presidente do Comitê, Alcides Divino Ferreira, servidor da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), estavam presentes representantes das entidades governamentais e não governamentais, que oficialmente constituem este Comitê.

Participam do Comitê: a SMS, através das suas Diretorias e Coordenações; Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC); Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócios (Semea); Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra); Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS); Exército Brasileiro, representado em Três Lagoas pela 3ª Bateria de Artilharia Antiaérea (3ªBiaAAA); Corpo de Bombeiros Militar; Policia Militar; Estabelecimento Penal de Segurança Média Masculino; Estabelecimento Penal Feminino; Associação das Empresas Imobiliárias e Corretores de Imóveis de Três Lagoas; Conselho Municipal de Saúde; Movimento Vem Pra Rua; Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS); Fibria – Fábrica de Celulose; Lions Club e Rotary Club; Núcleo Regional de Saúde da Secretaria Estadual de Saúde; Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizado do Transporte – Sest/Senat; e o Campus Três Lagoas da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

A criação do Comitê e finalidade, assim como a sua formação representativa, estão legalmente fundamentados no Decreto nº 150, de 6 de junho de 2013, com a finalidade específica de discutir ações e propor estratégias de enfrentamento à dengue.
Como consta no Decreto nº 150/2013, a formação e instituição do referido Comitê se deve à “necessidade da realização de um trabalho informativo e preventivo no combate à dengue e controle dos vetores”.

REUNIÕES
“As reuniões são mensais e procuramos manter todos os representantes do Comitê sempre bem informados sobre as doenças e sobre o trabalho realizado para controle da dengue”, explicou Alcides.

Ele também informou que, nas reuniões também são apresentadas e discutidas propostas de novas ações que se tornem necessárias para a mobilização de toda a sociedade no enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti.

Ao mesmo tempo, a reunião do Comitê é uma forma de “darmos satisfação à comunidade sobre o trabalho que realizamos na prevenção e combate ao mosquito, vetor das doenças, que tanto preocupam hoje a população”, observou Alcides.

“São relatadas as ações das nossas equipes de Agentes de Combate às Endemias, o número de visitas domiciliares que realizamos periodicamente, bloqueio químico com borrifações, palestras nas escolas e empresas e a distribuição continuada de material educativo, entre outras ações”, ressaltou o presidente do Comitê.

“Após as apresentações, são realizadas as discussões sobre o assunto apresentado em busca de soluções conjuntas entre o Poder Público e a população. Cada membro do Comitê emite opiniões e sugestões para melhoria das ações de combate ao vetor, seja na comunidade em geral, ou mesmo nos seus respectivos ambientes de trabalho”, comentou.

Da Redação

você pode gostar também