Anitta é capa da nova edição da Marie Claire Brasil e critica chamada na capa da publicação

O ano de 2018 continua cheio de planos para a carreira de Anitta e agora a cantora aparece na capa da edição de fevereiro da revista Marie Claire Brasil.

Com uma sessão de fotos inédita para a publicação, Anitta também comentou sobre as acusações de apropriação cultural, levantadas por muitos após o lançamento do videoclipe de “Vai Malandra”, gravado no Vidigal, no Rio de Janeiro.

“Cresci na favela usando shortinho e tomando banho de sol na laje. Só não tinha ainda a fita isolante”, afirma Anitta. A cantora ainda falou sobre sua ascendência, explicando que a família de seu pai é negra e mineira e a da sua mãe é paraibana. “Temos que nos unir e não dar ouvidos a opiniões que só nos separam”, concluiu.

Veja mais algumas imagens de Anitta para a revista Marie Clarie Brasil:

Após a divulgação da capa da revista, onde diz na chamada “Anitta contra-ataca”, a cantora criticou a postura da revista Marie Claire Brasil na escolha das palavras em sua capa: “Não posso deixar de registrar e afirmar que esta chamada de capa não me representa. Não ‘contra-ataquei’ ninguém durante a minha entrevista. Muito menos tive essa intenção quando tratamos sobre esse assunto. Assim como nunca quis me apropriar culturalmente, nem magoar ou ofender ninguém com as tranças e trabalhos que fiz.”

“Na minha opinião essa afirmação criada para a chamada de capa não traduz nosso papo e desperta uma polêmica como se eu tivesse um sentimento ruim sobre acusações. Eu não tenho. Muito pelo contrário. Defendo o direito de cada uma a ter sua opinião, seja ela igual ou não à minha”, afirmou Anitta.

Confira a publicação completa da cantora, com a crítica à escolha das palavras por parte da Marie Claire Brasil:

Marie Claire, não posso deixar de registrar e afirmar que esta chamada de capa não me representa. Não "contra-ataquei" ninguém durante a minha entrevista. Muito menos tive essa intenção quando tratamos sobre esse assunto. Assim como nunca quis me apropriar culturalmente, nem magoar ou ofender ninguém com as tranças e trabalhos que já fiz. Essa sempre foi a minha postura diante desse assunto. Falamos sobre outros temas durante as longas entrevistas para esta capa, que ainda não li e vi por completa. Na minha opinião essa afirmação criada para a chamada de capa não traduz nosso papo e desperta uma polêmica como se eu tivesse um sentimento ruim sobre acusações. Eu não tenho. Muito pelo contrário. Defendo o direito de cada um a ter sua opinião, seja ela igual ou não à minha. Utilizo tudo isso para aprender diariamente a ser melhor e a respeitar o outro. Eu amei o convite, adorei fazer as fotos e tive o prazer de trabalhar com uma equipe criativa e alto astral. Admiro cada profissional da publicação, muitos deles meus amigos. Não desmereço o resultado lindo das fotos mas não poderia deixar de esclarecer esse ponto.

A post shared by anitta 🎤 (@anitta) on

Da Redação

você pode gostar também