Consumidores retornam de viagens com foco nas despesas de início de ano

O consumidor araçatubense está retomando a rotina normal após as festas de final de ano e viagens de férias, tentando encaixar no orçamento as despesas com IPVA, IPTU e material escolar. Neste contexto, o movimento nas lojas do comércio fica alterado, causando aquecimento de alguns setores e queda nas vendas em outros.

É o caso das papelarias e lojas especializadas na venda de materiais e livros escolares. O movimento é intenso, devido ao início das aulas que se aproxima. Malharias e empresas de transporte escolar também experimentam aumento na procura.

Analisando o cenário deste início de ano, o presidente da Associação de Lojistas do Calçadão (ALCA), César Braga, enxerga que o setor de alimentação é o que sofreu menos oscilação. “Vemos os supermercados e os restaurantes populares com movimento muito bom e isso nos mostra que o consumidor está priorizando as coisas básicas, como a alimentação”.

Na avaliação de Braga, esse comportamento, além de fazer parte das oscilações sazonais costumeiras do comércio, mostra que o consumidor está cauteloso e escolhendo o que fazer com o dinheiro.

“Ultimamente, quando o consumidor pega seu salário, ele prioriza as contas essenciais, como água, luz, prestação de casa ou aluguel, e está fazendo o que dá com o que sobra. As pessoas estão mais cautelosas e isso acaba deixando o cenário um pouco morno”.

A escolha pelo que pagar ou não, ainda segundo o presidente da ALCA, aumentou os índices de inadimplência. “Percebemos que a inadimplência aumentou e que as pessoas não estão preocupadas com a manutenção do crédito. Quem recebeu um dinheiro a mais com o 13º não usou para limpar o nome”.

2018

A partir do momento em que as contas de início de ano forem liquidadas pelo consumidor, o movimento deve se aquecer novamente no comércio, retomando a normalidade.

César Braga alerta, no entanto, que os feriados prolongados, a Copa do Mundo e as eleições devem impactar também o comércio. Por isso, é importante que os lojistas usem esses eventos a favor de seus negócios para que eles não sofram.

“Este ano será muito festivo, com a maioria dos feriados caindo às quintas e sextas-feiras e isso pode mexer com o movimento. Precisamos saber trabalhar essas datas para que as pessoas invistam em compras e assim possamos beneficiar nossos negócios”.

Na avaliação do presidente, a mudança de governo após as eleições trará boas mudanças para o comércio. “Eu acredito que a troca de governo vai animar muito as pessoas e vai impactar positivamente o comércio também”.

Karen Mendes – Araçatuba

você pode gostar também