Homem que teria matado ex-mulher é encontrado morto na região

A polícia de Castilho localizou por volta das 15h30 de terça-feira (16) o corpo do ex-gerente de uma fábrica de celulose de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, suspeito de ter matado a ex-mulher a tiros no último fim de semana na frente dos filhos.

Segundo o que foi apurado pela reportagem, Renato Otoni, de 62 anos, estava dentro de um veículo Chevrolet/Cruze na área rural. O corpo do aposentado estava com marca de tiro na região da cabeça e foi localizado na zona rural de Castilho, cerca de 30 quilômetros de Três Lagoas.

Várias equipes policiais das duas cidades foram deslocadas para o local. O Liberal confirmou que a titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Três Lagoas já está no endereço em que o corpo foi encontrado, juntamente com o titular da Delegacia de Castilho. Ao que tudo indica, Otoni teria se suicidado.

O CRIME

O assassinato de Halley Coimbra Ribeiro Junqueira ocorreu por volta das 17h30 dentro da residência da vítima, localizada no bairro Santa Júlia, zona leste de Três Lagoas, na tarde de domingo (16).

  • .

Segundo testemunhas, o ex-gerente geral teria matado a ex-companheira com pelo menos dois tiros na região do tórax. O crime ocorreu na frente dos filhos e da enteada. Segundo o que foi apurado pela reportagem, os dois estavam separados há dois meses. O suspeito do crime não aceitava o fim do relacionamento e desde então mantinha comportamento agressivo.

 

A enteada do ex-gerente registrou recentemente um boletim de ocorrência de agressão contra ela na Delegacia de Atendimento da Mulher (DAM) de Três Lagoas. Atualmente, o homem residia em Castilho, São Paulo, e já teria sido intimado para prestar esclarecimentos sobre o fato.

Desde a tarde de domingo, o principal suspeito do crime está foragido. As polícias

 

O corpo de Junqueira, de 35 anos, foi enterrado na manhã de segunda-feira (15) no cemitério municipal de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.

 

Mãe de três filhos, sendo duas crianças, uma de seis e outra de treze anos, além de uma adolescente de15, Junqueira era considerada por amigos e familiares uma pessoa de bom coração e tranquila. O sepultamento foi marcado por revolta e muita comoção.

 

você pode gostar também