Sosp intensifica ações para recuperar estradas danificadas pelas chuvas

Os 10 primeiros dias do ano foram os mais chuvosos dos últimos 10 anos em Araçatuba. Em 10 dias o índice pluviométrico foi de 214,2 milímetros. A média para o mês de janeiro é de 318 milímetros. Com tanta chuva, vários problemas surgiram em estradas rurais e vias urbanas. Nesta semana, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, aproveitou os poucos dias de estiagem para esforço concentrado e solução de vários problemas.

Segundo o secretário Constantino Alexandre Vourlis, várias regiões do município apresentaram problemas e havia necessidade de ação imediata. “Além da interdição da ponte da Água Limpa, tínhamos problemas na estrada do Baguaçu, do Jandaia, ponte na estrada da Prata e passagem de água na estrada da Color Visão, o que provocava inundação da pista”, disse o secretário.

De acordo com o secretário, moradores do Bairro Pratinha estavam preocupados com uma ponte, pois havia erosão. Com as chuvas, o problema poderia ficar mais grave. “Aterramos e colocamos concreto. Já na estrada da Color Visão, usada agora como alternativa de acesso à Agua Limpa, há uma passagem de água que estava obstruída. Com isso, a água passava sobre a pista e o caso podia agravar-se”, explicou Constantino Vourlis. Ainda na Água Limpa, adequaram uma estrada secundária – a Estrada do Celoni – que serve de alternativa de acesso ao bairro.

As estradas do Baguaçu e do Jangada também estavam em péssimas condições e ameaçavam deixar moradores isolados. “Diante disso optamos por recuperar essas vias, assim como em alguns bairros da cidade, como a Rua Conde Zepelin, no Jardim Universo”, acrescentou o secretário.

ÁGUA LIMPA

Quanto à ponte da Água Limpa, que levou a secretaria a interditar a estrada, Constantino Vourlis explicou que o projeto de recuperação será concluído nesta semana. “O prefeito Dilador já disse que tem pressa na solução do problema”, disse o secretário, explicando que há possibilidade de recuperar a atual passagem de água ou a construção de uma nova passagem. Independente do que for definido, será ampliada a capacidade de vazão”, concluiu o secretário.

ANTÔNIO CRISPIM – Araçatuba

você pode gostar também