Falso alerta de míssil balístico causa pânico no Havaí

Os habitantes do Havaí receberam neste sábado (13) um alerta falso em seus celulares que indicava o disparo de um míssil balístico na direção do estado. As informações são da EFE.

Desde a divulgação do alerta até a correção da informação por parte das autoridades passaram-se 40 minutos, como mostram as imagens das notificações de celular publicadas por moradores em redes sociais.

A senadora democrata pelo Havaí Tulsi Gabbard foi uma das primeiras a esclarecer o equívoco e, no Twitter, afirmou que nenhum míssil estava chegando ao Havaí. Na rede social, ela disse que tinha confirmado a informação com o governo estadual. A Agência de Gestão de Emergências do Havaí (EMA) também confirmou no Twitter que não havia ameaça.

“As pessoas do Havaí acabaram de provar a crua realidade do que enfrentaríamos aqui em caso de um potencial ataque nuclear”, disse Gabbard em uma entrevista depois do incidente.

O também senador do estado Brian Schatz afirmou que um erro humano de um funcionário do serviço de emergência causou a confusão. “Nos escondemos imediatamente. Eu estava com meus filhos rezando. Agora estou extremamente irritado”, disse à emissora CNN o congressista Matt LoPresti ao relatar sua experiência.

O porta-voz do Comando do Pacífico dos Estados Unidos, David Benham, confirmou em comunicado que nenhuma ameaça de míssil balístico contra o Havaí foi detectada. “A mensagem foi enviada por erro”, disse.

O falso alerta, que chegou a ser informado inclusive nas emissoras de televisão, ocorre em meio às tensões entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, que realizou diferentes testes de mísseis balísticos e diz ser capaz de atingir o território americano.

você pode gostar também