Academia da saúde ajuda a resgatar a autoestima ao superar doenças

Pressão alta, triglicérides, colesterol, diabetes e dores no joelho podem ser sintomas causados pelo sedentarismo. Todas as doenças e desgastes no corpo foram superados pela combinação entre a prática do treinamento funcional e a mudança de hábito. Três moradores de Buritama já veem resultados na melhora da qualidade de vida ao dar início à prática regular de exercícios físicos oferecidos na academia da saúde.

Bruna Afonso, 24 anos, vendedora, Maria Aparecida Machado, 57 anos e comerciante, e o advogado Vanderlei Senerino Falquetti, de 47 anos. Todos superaram a desconfiança, a timidez e a preguiça, ao dar início à mudança para uma vida saudável. A academia da saúde recebe diariamente cerca de 50 pessoas, de 16 a 80 anos, interessados em prevenir doenças e envelhecer com saúde. As atividades são gratuitas e podem ser praticadas por pessoas a partir de 16 anos.

O cronograma oferece dois horários de treinamento: às 7h30 para atender aposentados e pessoas com doenças crônicas e à noite, a partir das 18h, os trabalhadores. O projeto iniciou no município em 2017 e faz parte do NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família).

Falquetti já colhe bons resultados. Perdeu 22 quilos e uma atividade aparentemente simples, aos olhos de outras pessoas, é comemorado por ele, ao dizer que já consegue agachar sem dificuldades. “Depois de anos de sedentarismo, resolvi praticar alguns esportes combinando-os com as práticas desenvolvidas na academia da saúde. Tive uma importante redução de peso e a musculatura torna a cada dia mais rígida. Tenho mais disposição para tudo. Durmo sem roncar”, disse. Outro ponto a comemorar, segundo o advogado, é o controle da pressão arterial, antes atingia a máxima permitida de 14, hoje está totalmente controlada. Triglicérides, colesterol e diabetes estão em patamares desejáveis.

Maria Machado é outro exemplo que a prática regular de exercícios pode garantir melhora na saúde. Ela conheceu a academia da saúde, ao andar de bicicleta, e ao apreciar as pessoas fazendo exercícios de uma forma diferente, se interessou. “Passei muito tempo com pressão alta, descobri que tinha um problema hereditário no coração, depois de passar por vários acontecimentos, senti que tinha que fazer alguma coisa para mudar meus hábitos. Cheguei a tomar 3 tipos de remédios para pressão, pela manhã e à noite, 6 comprimidos ao dia além de dois à noite”, afirmou.

Segundo a comerciante, seu roteiro de atividades inclui caminhada, ciclismo, alongamento e Pilates. “A convivência com as pessoas me faz bem. Amo o tempo que passo fazendo exercícios na academia da saúde, tornou-se parte do meu dia a dia. Fiz acompanhamento com a nutricionista, não bebo, nem fumo, há mais de 23 anos, emagreci 15 quilos, mas ainda não cheguei lá, vou continuar tendo determinação. Enfim, a academia da saúde tem um papel importante na atual fase da minha vida, me estimula a ter autoestima”, acrescentou.

A vendedora Bruna Afonso tornou-se integrante assídua da academia da saúde por causa da mãe: uma frequentadora, desde o início do projeto. “Quando me perguntaram o que é o funcional eu sempre respondo, é um lugar para trabalhar o corpo e a alma. O projeto me ajudou bastante na melhoria das dores nas articulações, por conta do meu peso, meu joelho sentia várias dores, hoje nem sei mais o que é dor nele”, salientou.

De acordo com Falquetti, a academia da saúde é seu compromisso diário. “Tenho isso como compromisso e prioridade em minha vida por conta dos resultados lá obtidos. Oportuno salientar que o projeto é muito bem conduzido, de maneira ordenada e com profissional altamente qualificado. Tudo alinhado em um clima de descontração e bem-estar, o que proporciona o estímulo para retornar ao treino no dia seguinte”, finalizou.

ACADEMIA DA SAÚDE
A academia da saúde tem como responsável pelas atividades o professor de Educação Física, Marcelo Soares de Oliveira. O treinamento funcional realizado contribui para a melhora da coordenação, no equilíbrio, na força e na resistência de todos os membros. Contribui para definir o corpo, combate doenças como tendinite, pressão alta, stress, hérnia de disco, entre outras, e reduz lesões degenerativas e dores.

“O treinamento funcional consiste na prática de exercícios que respeitem os movimentos naturais do corpo: agachar, empurrar, girar, pular e correr. Combinado com outras variações em meio aos treinos regulares. Os movimentos executados devem integrar todos os grupos musculares e não apenas trabalhar músculos isolados. Os exercícios são executados nos planos baixo, médio e alto, tanto vertical quanto horizontalmente”, completa.

Da Redação

você pode gostar também